Browse By

Agência dos Correios continua sem atendimento de banco postal

Uma semana após o arrombamento na agência central dos Correios na Rua Prefeito Chagas, alguns serviços como o banco postal e a emissão de certificação digital ainda não estão funcionando.

Transações bancárias correspondem a 200 atendimentos por dia na agência central – foto Poçoscom.com/Roni Bispo

Os serviços postais voltaram ao normal na última quarta-feira, porém quem for a agência para fazer alguma transação bancária não vai conseguir.

Por causa dos danos provocados ao sistema de internet e telefonia pelos ladrões durante o arrombamento os serviços estão inoperantes.

As transações bancárias realizadas por meio do banco postal correspondem de 20 a 30% do movimento da agência central, com uma média de 200 atendimentos ao dia.

A polícia civil está investigando a autoria do arrombamento, que resultou no roubo de aproximadamente R$ 200 mil reais que estavam em um dos cofres da agência.

O arrombamento foi descoberto por um funcionário dos Correios na última segunda-feira, 15, quando chegou para trabalhar.

O funcionário encontrou o portão de acesso a garagem sem os cadeados e a porta de acesso ao interior do prédio com a câmera de monitoramento virada para o chão, o cadeado e o sensor do alarme caídos no chão. O funcionário nem entrou na agência e chamou a PM, com medo de que poderia ter suspeitos escondidos no interior da agência.

Depois de fazer a varredura no prédio, os militares constaram que os ladrões haviam roubado o alarme e a central de videomonitoramento e que depois destas ações tiveram acesso à sala dos cofres.

A suspeita é que os ladrões utilizaram um maçarico e uma serra policorte, usada para cortar ferro, para arrombar os cofres. Em um deles havia somente selos e em outro certa quantia em dinheiro que varia de R$ 100 mil a R$ 200 mil reais.

Após a ação os suspeitos fugiram danificando o sistema de internet e também de telefonia. A PM ainda verificou se nas proximidades da agência alguma câmera de segurança do comércio pudesse ter gravada a movimentação dos suspeitos, porém nenhuma câmera estava apontada para os Correios. O dinheiro levado pelos ladrões era do Banco do Brasil tinha seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *