Browse By

Autor do Crime do Saco Preto é preso pela Polícia Rodoviária Federal

Vantuir Gabriel Dias de 60 anos foi preso na noite de domingo, 11, durante uma fiscalização de rotina na rodovia Fernão Dias pela Polícia Rodoviária Federal de Perdões.

Vantuir foi preso pela Polícia Rodoviária Federal em Perdões – foto PRF

Vantuir estava em um ônibus de turismo após ser identificado e constatado que havia um mandado de prisão em aberto contra ele, expedido em abril de 2015 pela 2ª Vara Criminal de Poços de Caldas pelo crime de homicídio qualificado.

Vantuir foi condenado em abril de 2012 por 19 anos de prisão pela morte de Geraldo Caetano de Jesus, que teve o corpo esquartejado e os pedaços colocados em sacos plásticos e espalhados pela área central de Poços de Caldas.

O crime ocorrido em maio de 1989 ficou conhecido como o Crime do Saco Preto e teve uma grande repercussão no noticiário policial e é lembrado até hoje.

Após a prisão Vantuir foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil, onde ficou à disposição da Justiça.

Entenda o caso

Todo caso começou em 1987 em Conceição do Pará, próximo a Divinópolis a 441 km de Poços de Caldas, quando Geraldo Caetano de Jesus, teria matado a canivetadas o irmão de Vantuir, Walmir Gabriel Dias. Jesus foi julgado e inocentado do crime, porém o comerciante jurou vingar a morte do irmão.

No dia 22 maio de 1989, Geraldo Caetano de Jesus desapareceu de Santana do Prado, distrito de Pitangui depois de ser colocada dentro de um Opala por 3 homens. Na época familiares de Jesus disseram a polícia que os homens seriam parentes de Walmir.

Três dias depois de desaparecer, servidores da prefeitura que faziam a limpeza das ruas de Poços de Caldas encontraram 18 pedaços de um corpo humano em sacos pretos de lixo na Rua Padre Henry Mothon próximo a Urca e também na Avenida João Pinheiro, próximo a antiga Pocauto.

Como o caso teve repercussão nacional, irmãos de Jesus vieram a Poços de Caldas e reconheceram os pedaços do corpo de Jesus.

2 thoughts on “Autor do Crime do Saco Preto é preso pela Polícia Rodoviária Federal”

  1. Wilson Ribeiro says:

    Na época do crime, tinha começado a trabalhar no Mantiqueira. Fiz a cobertura do caso. Foi horrível e até hoje não esqueço dos detalhes. Triste lembrança!

  2. Ana Maria says:

    Realnente foi horrivel mesmo! Mas mais pior ainda é ate hj não saber de quem é esse corpo encontrado! Pois na epoca não tinha como fazer DNA e ate hj não se sabe de quem é esse corpo sendo que o outro que matou o irmão de vantuir tem 1.60 e esse corpo tem 1.90! Pior ainda é prender uma pessoa sem provas !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *