Browse By

Mesmo com a possibilidade de privatização, Correios mantêm investimentos no Sul de Minas

Foi o que garantiu o assessor da presidência dos Correios, o ex-deputado federal Geraldo Thadeu em entrevista ao Poçoscom.com.

Geraldo Thadeu reafirma investimentos anunciados durante visita a Poços em março deste ano

De acordo com Geraldo Thadeu os Correios vem passando por grandes dificuldades e necessita passar por profundas transformações, mas esbarra em resistências internas.   Uma delas seria a queda de 30% no faturamento com as postagens convencionais nos últimos anos. Ainda segundo o assessor, hoje existe um custo anual de R$ 1,8 bilhão com o Postal Saúde, que o plano de saúde voltado aos servidores dos Correios, onde a estatal arca com 93% dos custos e os servidores 7%.

Geraldo Thadeu disse ainda que nas últimas gestões dos Correios, foi repassado para o caixa do Governo R$ 6 bilhões dos cofres dos Correios. “Tudo isto se faz necessário medidas duras e o presidente Guilherme Campos é corajoso suficiente para tomá-las,” destacou o assessor da presidência dos Correios.

A situação crítica levou o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, informar que será preciso fazer cortes radicais de gastos nos Correios para evitar a privatização.

Em dezembro do ano passado, o presidente da estatal, Guilherme Campos, já havia anunciado um plano de demissão voluntária para aliviar os cofres da empresa.

Distribuição alternada de correspondências foi implantada em Poços como medida de economia – Foto Roni Bispo/Poçoscom.com

Outra medida que já será colocada em prática é a suspensão de férias a partir de maio deste ano até abril de 2018. Apenas quem já tem férias vencidas poderá usufruir do benefício.  Os funcionários também não poderão mais fazer horas extras.

Desde o início de março deste ano foi implantada em Poços de Caldas a distribuição alternada também como forma de economia e para otimizar o trabalho dos carteiros. Porém a medida vem causando o atraso na entrega de correspondências e isso tem gerado reclamações entre a população.

Mesmo com privatização investimentos anunciados serão mantidos

Para contornar a crise, o projeto da BR 381 anunciado no dia 15 de março durante visita do diretor dos Correio em Minas Gerais, Juarez Pinheiro Coelho Junior, juntamente com o assessor da presidência, será mantido.

O projeto que terá investimentos na ordem de R$ 1 milhão visa buscar novos mercados para amenizar a queda no faturamento por conta da redução do volume de postagens.

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos vai construir uma central de distribuição ao longo da Fernão Dias para atender a demanda de empresas no eixo que corresponde desde Varginha, Três Corações, Pouso Alegre, Cambuí, Camanducaia, Extrema e ainda Poços de Caldas.

Os Correios pretendem atender uma clientela especializada no e-commerce localizada no entorno da Fernão Dias e que demandam de estrutura e logística para despachar as mercadorias produzidas por estas empresas voltadas para alta tecnologia como plataformas eletrônicas, computadores, smartphones, tabletes entre outros. “Os Correios estão passando por uma consultoria de uma empresa que presta serviços para os maiores correios do mundo. Virão transformações profundas e espero que não se chegue à privatização,” amenizou o assessor.

Ainda sobre a possibilidade de uma privatização, Geraldo Thadeu, negou que haveria fechamento de agências em Poços de Caldas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *