Browse By

Estudantes fazem manifesto pelo direito ao meio passe estudantil

O não cumprimento da lei 8.668 de 2010 que instituiu o meio passe estudantil em Poços de Caldas é o motivo de um manifesto nesta sexta-feira, 13, que será realizado por estudantes que não estão sendo contemplados pelo benefício.

Em 2012 estudantes foram às ruas para exigir a implantação do meio passe e a redução do valor da passagem – foto arquivo( Tiagro Mafra)

O manifesto trata-se de um movimento unificado entre universitários da Unifal e Instituto Federal Sul de Minas que não têm o meio passe estudantil e estudantes da Puc Minas que já têm à disposição da linha exclusiva e ainda integrantes do Levante Popular da Juventude.

De acordo com Maria Célia, estudante da Puc e integrante do Levante, atualmente os estudantes da Puc Minas e Pitágoras têm uma linha exclusiva, porém não atende a necessidade dos universitários que precisam deslocar para outros lugares além da instituição de ensino. “As linhas exclusivas não representam o cumprimento da lei. Nós estudantes precisamos nos locomover para outras localidades e não apenas para a faculdade. Precisamos ir para o trabalho, estágio e a linha exclusiva não abrange. Reivindicamos a igualdade e o direito de nos locomover, “enfatizou a universitária.

A concentração está prevista para às 16h com concentração no coreto da Praça Pedro Sanches e em seguida partem em passeata com percurso pela Prefeitura e o Terminal de Linhas Urbanas.

O direito ao meio passe estudantil foi discutido durante a Sessão da Câmara desta semana. O vereador e vice-presidente da Casa, Lucas Arruda (REDE), apresentou um requerimento solicitando junto ao Executivo a possibilidade de estender o benefício para os estudantes da Unifal e também do IEF Sul de Minas.

Em novembro de 2012 foi realizada uma audiência pública na Câmara – foto arquivo

O meio passe estudantil foi aprovado em 2010, mas não foi implantado logo de imediato. Os estudantes realizaram várias manifestações em 2011 e em 2012 reivindicando o direito ao benefício. Em novembro de 2012 o movimento ganhou adesão também da população que lutou contra o aumento da tarifa do transporte coletivo. O assunto foi debatido ainda em uma audiência pública na Câmara Municipal. Porém somente em 2014, após negociação entre o Movimento Estudantil Universitário e o Executivo o meio passe estudantil foi colocado em prática.

One thought on “Estudantes fazem manifesto pelo direito ao meio passe estudantil”

  1. Rose says:

    “Nós estudantes precisamos nos locomover para outras localidades e não apenas para a faculdade. Precisamos ir para o trabalho, estágio e a linha exclusiva não abrange.” Pode um passe estudantil ser usado para o trabalho? Não seria isso dever to empregador?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *