Browse By

Exemplo de Mãe – Cabeleireira

Mãe de 3 filhos homens, a cabeleireira Tatiane da Silva Donizete tem o ofício como a principal fonte de renda da família. Agora, os dois filhos mais velhos também seguem na profissão da mãe.

A cabeleireira se sente realizada como mãe ao lado dos filhos barbaeiros – foto Poçoscom.com/Roni Bispo

Divorciada, ela tem sido pai e mãe dos meninos desde então e, para manter a casa, se desdobra no salão, que abre inclusive às segundas-feiras, quando a maioria não funciona.

Em 20 anos como cabeleireira foi inevitável a presença dos filhos no salão. A convivência fez com que os dois filhos mais velhos também seguissem a profissão da mãe. O filho do meio, Antônio, de 19 anos, deu o primeiro passo. Ele fez um curso de barbeiro e começou a trabalhar com cortes masculinos e barba.

Tatiana viu na barbearia uma forma de unir os dois filhos, que viviam em pé de guerra desde a adolescência. Foi então que o filho mais velho, Rubinho, de 21 anos, também se capacitou e foi trabalhar com Antônio.

Os dois abriram uma barbearia e hoje são sócios no empreendimento. Com o exemplo da mãe, já são independentes financeiramente. Neste mês, a barbearia completa um ano de funcionamento, praticamente ao lado do salão de beleza de Tatiana.

Os microempresários são o orgulho da mãe. “Meu sonho era que eles fizessem uma faculdade, seguissem uma carreira como de advogado ou engenheiro, mas não é o que eles querem. Depois que fizeram o curso de barbeiro querem focar nessa carreira e então eu dou o maior apoio. Hoje eles têm o próprio negócio, se sustentam e me ajudam com as despesas,” conta Tatiane.

O relacionamento entre mãe e filhos tem melhorado a cada dia. Aos 38 anos de idade, Tatiane mais parece amiga dos filhos. A proximidade fez com que os dois abrissem a barbearia praticamente do lado do salão da mãe, na Galeria Gibimba, no centro da cidade.

A cabeleireira confessa que não foi nada fácil criar os filhos sozinha, principalmente tendo de trabalhar boa parte do dia. A mãe dela sempre deu uma força, mas a cabeleireira gostaria de ter feito mais. ”Eu acho que eu deixei alguma coisa a desejar, criei os meninos sozinha e minha mãe me ajudou sempre que precisei. Não posso falar que eu sou uma mãe 100%, mas eu fiz o melhor de mim”, revela.

O filho mais novo, Vinícius, de 8 anos, apesar do contato com a rotina da mãe e dos irmãos, tem planos diferentes para o futuro. Ele quer ser engenheiro e morar nos Estados Unidos. “Pensando em outras mães e nos rumos que as pessoas na idade deles acabam seguindo, para mim é bem gratificante ver que os meninos escolheram uma profissão que gostam. Eu me considero uma mãe realizada. Ainda tem muita coisa para fazer, mas pelas minhas condições eu acho que fiz um belo trabalho”, finaliza Tatiane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *