Browse By

Exemplo de mãe – Educadora

A última reportagem da série especial sobre o Dia das Mães produzida pelo Poçoscom.com vai contar a história da educadora Francisca de Cássia Sales, a Tia Francisca, como é carinhosamente chamada pelas crianças dos Centros de Educação Infantil Arco-íris e Sônia Maria Saraiva.

Mãe e filha felizes pela profissão que escolheram – foto Poçoscom.com/Roni Bispo

Aos 50 anos de idade, Francisca dedicou 20 deles à Educação. Ela já deu aula para alunos do ensino fundamental I e II, mas foi na educação infantil que se encontrou como educadora.

Tia Francisca tem o privilégio de trabalhar todos os dias ao lado da filha, Anne Caroline, de 29 anos, que seguiu os seus passos e hoje atua como auxiliar de educação inclusiva no CEI Arco-íris, sendo responsável por duas crianças.

Formada em pedagogia pela UEMG, Anne Caroline escolheu a Educação Inclusiva como uma missão para ajudar crianças especiais. “Eu tenho muito orgulho da minha filha. Eu percebo que ela segue os passos de uma educadora. Tudo que ela faz tem muita responsabilidade. Em todos os lugares que  já trabalhou, ela deixou uma sementinha. Assim como eu, em todos os lugares que passei, as pessoas se recordam de mim com algo de bom e tem sido assim com minha filha. Eu tenho certeza de que ela vai muito além disso”, se orgulha a mãe.

A Educação é algo que está presente na família da Tia Francisca. A irmã é pesquisadora da Superintendência Regional de Ensino e se dedica a um trabalho de ensino com a Tribo Xucuru Cariri, em Caldas, e, agora, para a alegria da Tia Francisca, a netinha de 8 anos brinca de dar aulas com a avó. Até a bisavó já virou aluna da pequena Maria Vitória. “O melhor que você tem não é falar. É você dar o exemplo. E na profissão de professor você tem que ter algo a mais que simplesmente o conhecimento, não é simplesmente ensinar. Você tem que ter valores, buscar nas crianças e trabalhar coisas que a família deixa de fazer não porque não quer, mas porque está faltando tempo. É preciso ter muita sensibilidade,” destaca.

Mãe e filha trabalham juntas na mesma creche – foto Poçoscom.com/Roni Bispo

Durante a entrevista, Tia Francisca se emocionou ao olhar pela janela e ver Anne Caroline cuidando do aluno Miguel, no refeitório da creche. “Parece pouco uma pessoa cuidado de uma única criança, mas são crianças que precisam de muita atenção. Este cuidado e dedicação é uma dádiva de Deus. É preciso ter muito respeito por estas pessoas que aceitaram esta missão. A Anne tem um olhar especial e diferente para estas duas crianças”, diz a mãe, orgulhosa do trabalho da filha.

Com 20 anos trabalhando na área da Educação, Tia Francisca conciliou o papel de ser mãe com o de professora, passando por momentos complicados e também felizes. Para ela, é difícil separar as duas coisas. “Eu acho que este é o verdadeiro sentido de ser mãe, você não tem como desvencilhar uma coisa da outra. A partir do momento que você não consegue fazer estas coisas juntas você está quebrando um ciclo da vida. Eu me sinto muito mãe aqui dentro da creche, principalmente porque, em determinados momentos, as crianças me chamam de mãe. Aí elas param, percebem que falaram por impulso e dizem tia. A confusão é reflexo do carinho dentro da sala de aula pois, naquele momento, elas têm a professora como referência, como cuidadora. Isso pra mim tem muito valor e é por isso que me sinto realizada como professora e mãe”, finaliza Tia Francisca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *