Browse By

Falta d’água na Zona Leste é questionada na Câmara

A falta d’água que vem atingido moradores da Zona Leste desde o dia 1º de maio foi um dos assuntos debatidos na Sessão da Câmara desta terça-feira, 8, em Poços de Caldas.

Os vereadores aprovaram um requerimento apresentado pelo parlamentar Marcelo Heitor (PSC) que cobra explicações do DMAE sobre a demora para que o abastecimento voltasse ao normal.

Questionamento foi feito pelo vereador Marcelo Heitor (PSC) foto – Poçoscom.com/Roni Bispo

Os vereadores Maria Cecília Opípari e Paulo Tadeu, ambos do PT, também haviam apresentado um requerimento sobre o mesmo assunto, mas retiraram. Porém fizeram duras críticas a respeito da prestação do serviço e da falta de informação para a população sobre a volta do fornecimento de água.

O líder do Executivo na Câmara, Álvaro Cagnani (PSDB) chegou a fazer um alerta sobre possíveis problemas no futuro por conta da quantidade de prédios que estão sendo construídos na cidade. A preocupação do vereador é com o planejamento do DMAE para atender esta demanda.

 

A quebra de uma bomba no reservatório Aquarius no dia 1º deixou cerca de 50 bairros sem abastecimento afetando aproximadamente 15 mil famílias. Desde então homens do DMAE passaram a trabalhar no reparo e a previsão era que até na quarta-feira, dia 2, o abastecimento voltaria ao normal.

 

Depois uma nova previsão dava conta de que o problema seria sanado na sexta-feira dia 4. Porém segundo o diretor do DMAE, Antônio Menezes, por causa da quebra de mais uma peça de ferro fundido que faz a junção da bomba a previsão mudou para domingo, dia 6, mas como foram deixados de bombear 14 milhões de litros de água para Zona Leste, muitas casas ainda estão sem receber a água.

 

Ainda segundo o diretor do DMAE durante entrevista ao vivo no programa Canal Aberto da TV Poços desta quarta-feira, 8, os servidores do departamento trabalharam cerca de 30 horas sem interrupção para que o abastecimento voltasse ao normal, mas por causa do prazo de reposição de peças pelo fabricante acabou agravando a situação.

 

O diretor disse ainda que hoje à noite, 8 dias depois que a bomba quebrou, a água deve chegar nas casas que ficam na parte mais alta da Zona Leste, para isso estão sendo feitas manobras fechando em alguns pontos a distribuição na parte baixa e remanejando a água para as localidades mais altas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *