Browse By

Na reta final. Remadora Claudia Santos intensifica treinos rumo às Paralímpiadas

Mesmo cansada de uma longa viagem de carro, feita de São Paulo até Poços de Caldas, a remadora não mediu esforços para encarar o remo já no final do dia. Faltando pouco mais de 60 dias para as Paralimpíadas Rio 2016, ela quer aproveitar ao máximo todo o tempo disponível para treinar. O vento forte do final da tarde estava ideal e simulava as condições da raia olímpica da Lagoa Rodrigo de Freitas no Rio de Janeiro, cenário da disputa das Olimpíadas e Paralimpíadas 2016.

Vento do fim do dia criou condições ideais para o treinamento

Vento do fim do dia criou condições ideais para o treinamento

Esta é a segunda vez que Claudia utiliza a raia do Clube de Remo de Poços de Caldas na represa Bortolan para intensificar os treinos que antecedem os jogos paralimpicos. “Estou muito agradecida de estar de volta a Poços de Caldas, uma cidade maravilhosa, um lugar lindo para remar. Amei ter remado aqui no mês de maio, e agora volto para dar continuidade aos trabalhos e para isso estou treinando duro e forte, me preparando para as paralimpíadas”, destacou a paratleta.

Além da manutenção do preparo físico, Claudia que vai disputar a terceira parlaimpíada também tem trabalho para diminuir a ansiedade que antecede os jogos e pela primeira vez disputa uma competição deste nível no Brasil. “A ansiedade vem aumentando cada vez mais, mas tenho conseguido controlar isso. É a minha terceira paralimpíada e o fato de ser no Brasil, na sua casa, sua família sua equipe, isso é uma coisa muito gratificante pelo fato de disputar uma medalha aqui. E isso vai fazer a diferença, a galera, a energia da torcida é totalmente outro cenário sem dúvida”, frisou Claudia.

A paratleta tenta segurar a ansiedade de disputar uma paralimpíada em casa

A paratleta tenta segurar a ansiedade de disputar uma paralimpíada em casa

Claudia Santos esteve em Poços de Caldas em maio deste ano, os treinos aqui foram fundamento para os preparativos para participar da 3ª etapa da Copa do Mundo em Pozinan na Polônia realizado entre os dias 17 e 19 de junho. A paratleta ficou em 4º lugar na competição. “Foi um incentivo a mais para focar nos treinos a partir de agora, justamente quando entramos na reta final para os jogos paraolímpicos”, complementou o técnico José Paulo Sabadini, que preparou uma série de atividades até domingo, último dia da estadia da equipe aqui em Poços de Caldas, como forma de intensificar os treinamentos.

Se depender de Claudia, a paratleta volta a Poços antes dos Jogos

Se depender de Claudia, a paratleta volta a Poços antes dos Jogos

E por falar em incentivo, a bela paisagem oferecida pela represa do Bortolan também ajuda a elevar o ânimo da remadora que avaliou como ótima a estrutura oferecida pelo Clube de Remo de Poços de Caldas. “Aqui é um lugar muito bom, é um lugar ótimo para remar, lindo é tudo de bom. Bem melhor que outros lugares que já passamos para fazer o treinamento. Eu estou amando, é uma pena que agora já está muito em cima e provavelmente não consiga voltar aqui antes dos jogos, mas por mim ficaria aqui por mais tempo”, concluiu a medalhista mundial.

Leia também:

Atleta paralimpica e medalhista mundial treina em Poços de Caldas

De volta às águas do Bortolan. Medalhista mundial faz últiomos preparativos antes dos jogos Paralímpicos Rio 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *