Browse By

Padrasto que estuprou enteada e gravou o crime é condenado a 34 anos de prisão

O homem de 29 anos acusado de ter estuprado a enteada de 14 anos foi condenado em 1ª Instância a 34 anos de prisão. O crime aconteceu em junho deste ano no Conjunto Habitacional na zona sul da cidade.

O padrasto foi preso no dia 15 de junho deste ano – foto arquivo/ Polícia Civil

O padrasto J.F.R que cumpre pena desde o dia 15 de junho depois de ser preso pela Polícia Civil. O homem teria confessado que estuprou a menina e que gravou um vídeo do crime no próprio celular. Após o estupro ele fugiu para a casa dos pais.

No dia do crime, o padrasto teria bebido e violentou a enteado no banheiro da casa onde moravam, em seguida agrediu a menina e a mãe dela.  Em depoimento ele confessou que aquela não teria sido a primeira vez que abusou sexualmente da enteada. Pelo fato da condenação ter sido em 1ª Instância, ainda cabe recurso à decisão.

Até agosto deste ano a DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Poços de Caldas) havia registrado 18 casos de abusos sexuais sofridos por crianças na cidade. A maioria dos casos de abusos acontece dentro de casa, geralmente por pessoas próximas das vítimas. De acordo com a delegada titular da DEAM, Gisneia Ramires, muitas vezes os agressores são o padrasto, um irmão, um primo, um tio e até mesmo um vizinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *