Browse By

Pediatria da Santa Casa recebe doação de 260 livros

Em parceria com a Leiturinha, clube de assinatura de livros infantis com sede em Poços de Caldas, a pediatria do hospital recebeu uma doação de 260 livros destinados a um espaço para leitura que será criado na brinquedoteca da ala hospitalar.

Durante a entrega dos livros voluntárias contaram histórias para os pacientes – foto Rafael Santos

A entrega ocorreu na tarde da última sexta-feira, 21, e faz parte do projeto Historinhas que visa também a contação de histórias para os pacientes uma vez por semana.

A ideia surgiu da voluntária Luciana Marinoni que buscou uma forma  de contribuir para que no tempo em que as crianças passam no hospital, elas possam viajar pelo mundo mágico dos livros, numa viagem ao mundo da fantasia, onde a dor não tem vez.

“O projeto surgiu sob o olhar de mãe. Fiquei pensando no que as crianças gostariam de fazer no tempo que ficam no hospital. Foi quando pensei em uma forma de contribuir, montando uma biblioteca, para que as crianças tivessem acesso a livros. Procurei a Leiturinha e convidei para serem parceiros desse projeto, que ajuda a amenizar os sentimentos de dor e angústia neste período de internação, auxiliando de forma terapêutica na recuperação da saúde das crianças adoentadas”, explica Luciana.

A doação de livros faz parte do Amigos da Leiturinha, projeto destinado a ações sociais e doação de livros como essa. “Nós temos esse encantamento pelas histórias e pelos livros e ter a oportunidade de compartilhar com as crianças é maravilhoso, é um ato de amor, um momento de estabelecer uma troca com a pessoa de uma forma carinhosa, lúdica, destaca Sarah Helena de Souza Silva, integrante da equipe de Curadoria da Leiturinha que foi responsável pela contação na última sexta, junto com Bruna Silva, também integrante da Equipe de Atendimento do Clube.

A pediatria da Santa Casa recebe em média por mês cerca de 74 crianças, seja por meio do SUS, convênios e internações particulares. O pediatra e diretor técnico da Santa Casa de Poços, Alberto Volponi, explica que contar  histórias para as crianças nesse momento de internação é como uma fuga, um escape e é terapêutico trazendo alegria em um momento ruim.

“Não preciso nem esperar para saber que o resultado será muito bom, porque isso é muito confortante para todo mundo e vai ser um grande ganho para a pediatria e para as crianças que vão ter essa oportunidade. Um projeto simples, mas contundente e que tenho certeza que vai fazer muita diferença para quem precisa”, completa o diretor técnico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *