Browse By

Postos de combustíveis têm bombas interditadas depois de fiscalização

Uma fiscalização realizada pelo PROCON Municipal em parceria com o IPEM- Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais constatou que 19 bicos de bombas de combustíveis estavam funcionando de forma irregular. Esta foi a primeira ação em conjunto entre os dois órgãos,

Ao todo foram 360 bicos fiscalizados

A operação, maior já realizada de forma simultânea nos 30 postos da cidade contou com 6 equipes do IPEM, inclusive com especialistas em fraudes, bem como, com a coordenação, assessoria técnica e fiscais do PROCON, os quais passaram por treinamento in loco.

Os fiscais realizaram a desmontagem das bombas e análise de vazão em 360 bicos de combustíveis, dos quais 6 foram interditados e 19 reprovados.  Sendo que 5 apresentavam vazamentos e em 1 a vazão tinha volume inferior ao limite permitido. Neste caso, a cada 20 litros, o consumidor perdia 200 ml.

Ainda entre as irregularidades os fiscais também observaram que algumas bombas apresentavam lacres violados e o painel não estava funcionando.

Segundo a assessora jurídica do PROCON, Fernanda Soares, os bicos que foram interditados não podem ser utilizados até que passem por manutenção credenciada. Já os bicos reprovados podem ser utilizado, sendo o posto tem 10 dias para consertar ou reparar o dano através de mecânico credenciado. Como ainda tem um prazo legal para regularização os nomes dos postos com irregularidades não foram divulgados. “Os postos que tiveram os bicos interditados vão responder a um processo administrativo junto ao IPEM e os demais tem um prazo de 10 dias para se regularizarem. A parceria entre o PROCON e o IPEM visa garantir o consumo seguro no Município de Poços de Caldas, de forma que o consumidor não seja prejudicado na aquisição de produtos, “disse a assessora jurídica.

Dando continuidade ao treinamento oferecido pelo IPEM, na sexta-feira, 21 de setembro de 2018, foram ministradas palestras aos servidores do PROCON, estendendo-se o convite aos fiscais da Vigilância Sanitária e Secretaria de Serviços Públicos.

Entre os temas abordados estão a aferição do peso em balanças  e a qualidade dos produtos.

6 thoughts on “Postos de combustíveis têm bombas interditadas depois de fiscalização”

  1. Evandro Cássio Santana says:

    Você dá a notícia e não revela quais os postos que estão passando nós consumidores para trás.E assim continuamos sendo enganados!Me ajuda aí por favor. Faça a matéria completa alertando ao consumidor para deixar de ser enganados por empresários pilantras.

    1. Roni Bispo says:

      Evandro, infelizmente esta foi a primeira pergunta que fiz ao órgão que fiscaliza, o IPEM, e eles não divulgam os nomes, pois ainda há um prazo para que os proprietários possam regularizar a situação encontrada. Se dependesse de nós com certeza os nomes estariam no corpo da matéria, pois o consumidor tem o direito de saber onde está abastecendo e se está sendo lesado.

  2. josee says:

    e sobre alcool com excesso de agúa, gasolina adulterada, isso ninguem viu???

  3. Sebastiaocarlosgenerozo@bol.com.br says:

    Deveria divulgar os nomes dos referidos poostos a população merece saber ou seja os consumidores que são prejudicados.

    1. Roni Bispo says:

      Olá Sebastião, infelizmente esta foi a primeira pergunta que fiz ao órgão que fiscaliza, o IPEM, e eles não divulgam os nomes, pois ainda há um prazo para que os proprietários possam regularizar a situação encontrada. Se dependesse de nós com certeza os nomes estariam no corpo da matéria, pois o consumidor tem o direito de saber onde está abastecendo e se está sendo lesado.

  4. Marilia Barbosa says:

    Ficamos então, aguardando a evolução das notícias, sabermos o que sabemos agora já é um ótimo passo, creio que seja dever do consumidor agora, cobrar um desenrolar positivo. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *