Browse By

Tráfico no Vila Nova: Polícia quer levantar todo patrimônio de quadrilha presa

A Polícia Civil pretende localizar todos os bens adquiridos pelos integrantes da quadrilha presa por envolvimento com o tráfico de drogas no bairro Vila Nova, zona leste da cidade. Até o momento, a Operação Audacium já bloqueou um patrimônio avaliado em mais de R$ 5 milhões em bens e 24 veículos que somam mais de R$ 1 milhão.

Além dos carros avaliados em mais de R$ 1 milhão, os bens bloqueados ultrapassam a casa dos R$ 5 milhões – foto Poçosocom

A prisão de Thiago Luis Barcelar, o “Thiaguinho Manco”, suspeito de comandar o tráfico no Vila Nova, foi o ponto alto da operação Audacium, deflagrada no dia 12 de junho e que apura o envolvimento dos integrantes da quadrilha com o tráfico e lavagem de dinheiro naquela região, principalmente na avenida Coronel Virgílio Silva.

“Thiaguinho Manco” foi apresentado na tarde desta sexta-feira, 10, um dia depois da prisão, na zona rural de Águas da Prata/SP, depois de quatro dias de intenso monitoramento de familiares e amigos que ajudavam o suspeito a se esconder da Polícia. “Conseguimos prender o bando todo que vendia drogas e dar uma resposta para a sociedade desta prática criminosa que era realizada de forma escancarada. As investigações continuam até descaracterizar todo o organograma da quadrilha e buscar todos os bens que adquiriram com a venda de entorpecentes”, destacou o delegado regional da Polícia Civil de Poços de Caldas, Gustavo Manzolli.

Mesmo com a prisão do principal alvo da operação as investigações continuam. De acordo com o delegado responsável pela operação, Cleyson Brenne, o inquérito deve ser concluído nos próximos dias. Além dos bens já bloqueados e os carros apreendidos, o patrimônio da quadrilha deve aumentar ainda mais após o laudo pericial de imóveis dos investigados. “Esta é a fase final da investigação levantando o máximo de provas para concluir o inquérito pericial. Vamos aguardar alguns laudos mais complexos que ainda estão em fase de elaboração para, assim, juntar todas as peças no que diz respeito à lavagem de dinheiro, ao alinhamento e à evolução patrimonial de todos os investigados”, revelou Brenne.

“Thiaguinho Manco” foi a 16ª pessoa presa ao longo da operação Audacium, um duro golpe no tráfico de drogas no Vila Nova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *