Vale a pena lembrar – por Marcos Lemos

Muitos brasileiros conviveram com a corrosão do poder de compra desde o século XIX. Se um pãozinho custasse um real no início do século XX, somente com 11 quatrilhões de reais seria possível comprar o mesmo pãozinho no ano 2000.

O exemplo, ilustra de maneira simples o que aconteceu com a moeda brasileira ao longo do século passado. Durante o período, o Brasil conviveu com nove (09) moedas diferentes sem contar os cortes de zero, como remédio para o efeito da inflação explosiva que corroía o poder de compra do brasileiro.

Vamos refrescar sua memória, ilustrando cada período a saber.

Depois dos Réis: de 1889 a 1942

O Brasil já teve Cruzeiro: de 1942 a 1967

Também tivemos o Cruzeiro – Novo: de 1967 a 1970

Como o efeito não resolveu, houve o retorno do Cruzeiro: de 1970 a 1986

Ainda sem equilibrar a inflação, criou-se o Cruzado: de 1986 a 1989

Para reforçar o Cruzado, criou-se o Cruzado – Novo: de 1989 a 1990

Ainda ineficaz esta nova moeda, retornou-se com o Cruzeiro: de 1990 a 1993

Procurando melhorar controle inflacionário, foi criado o Cruzeiro Real: de 1993 a 1994

Então, para conter a inflação anual média no século que era de 45,2%, estabeleceu até os dias de hoje, a moeda de nome REAL, CRIADA EM 1994.

O avanço constante dos preços no Brasil (Inflação) ao longo do tempo, foi a causa de uma interminável criação de novas moedas. Dos ainda lembrados RÉIS que prevaleceram até quase o final dos anos 40, sucederam as seguintes moedas:

Moedas                                              Ano                             Governo

CRUZEIRO                                       05/10/42                     Getúlio Vargas

CRUZEIRO NOVO                          03/02/67                     Castelo Branco

CRUZEIRO                                      15/05/70                     Emílio Médice

CRUZADO                                       28/02/86                     José Sarney

CRUZADO NOVO                          16/01/89                     José Sarney

CRUZEIRO                                       16/03/90                     Collor Melo

CRUZEIRO REAL                           01/08/93                     Itamar Franco

REAL                                                01/07/94                     Itamar Franco

O que é Reforma Monetária:

Ao longo dos últimos 62 anos o Brasil conheceu também quatro (04) eliminações e quatro (04) restabelecimentos dos centavos. A isso os economistas dão o nome de “reforma monetária”. Países ricos como Inglaterra e Estados Unidos. Há séculos possuem a mesma moeda a saber:

LIBRA

DÓLAR

Para sua curiosidade:

O programa Fome Zero contribui com 18 centavos diários para cada criança interna nas creches cariocas. São R$ 5,40 mensais por criança, ou seja o equivalente a um pacote de balas mensalmente.

A convivência hoje com uma moeda estabilizada, é sem dúvida uma dádiva para a população mais carente. É verdade que tem muitos especuladores que tem saudades dos tempos de guerra monetária.

Os mais carentes foram aqueles que mais sofreram com esta crise de inflação, pois não tem como se defender deste processo perverso monetário, vindo sobreviver tempos difíceis, como fazem hoje os nossos irmãos sulamericanos e vizinhos “Venezuelanos”.

Esperamos que esta estabilidade monetária, ainda tenha bastante fôlego e por muito tempo.

Triste passado!

Marcos Lemos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este site está protegido.