Filhotes de Arara-azul, espécie ameaçada de extinção, nascem em cativeiro de Poços

O zooparque de Poços de Caldas, Zoo das Aves, acaba de receber dois novos moradores. Trata-se de dois filhotes de Arara-azul grande, que nasceram recentemente em cativeiro. As Anodorhynchus Hyacinthinus, assim como a Ararinha-azul, estão ameaçadas de extinção e o nascimento de filhotes em cativeiro é uma esperança de preservação da espécie.

Zooparque divulgou a primeira imagem das ararinhas – foto Zoo das Aves

A equipe do zooparque comemora o nascimento de dois filhotes justamente pela dificuldade de reprodução da espécie . No habitat natural os filhotes nascem frágeis e vulneráreis e correm risco de vida até os 45 dias, pois não conseguem se defender de outras aves que invadem os ninhos e ainda de formigas e até mesmo baratas. Geralmente a fêmea tem dois filhotes e apenas um sobrevive.

A Arara-azul grande é predominante no Mato Grosso do Sul, mais precisamente no Pantanal. Ela pertence à família dos papagaios, periquitos e maritacas e é a maior da espécie podendo medir até 1 metro e pesando até 1,3 kg. A beleza das aves as tornam vulneráveis, pois são capturadas para o tráfico de animais silvestres.

Os filhotes de Poços nasceram no recinto de imersão Morada das Araras do zooparque e a gestação foi bem-sucedida. “As araras azuis escolhem um parceiro que tende a ser para a vida toda, elas são monogâmicas, e pode ocorrer de serem do mesmo sexo ou de outra espécie. A puberdade da arara azul vem depois dos sete anos de idade, só então ela irá definir um parceiro”, afirma Ingrid Caputo, veterinária do Zoo. Além disso, a espécie só bota ovos uma vez a cada um ou dois anos, o que faz com que a reprodução seja ainda mais difícil.

Com o nascimento dos filhotes, o zooparque passou a contar com 5 Araras-azul grande, foi o primeiro nascimento desde que o cativeiro foi transformado em zooparque oficialmente em setembro de 2017. O então Criadouro de Aves, idealizado pelo empresário Moacyr de Carvalho Dias há quase 40 anos, começou um plantel de aves que hoje reúne quase 200 espécies diferentes e dois mil indivíduos entre aves e mamíferos.

Uma das principais linhas de atuação do zooparque é a conservação de espécies, o que torna o nascimento das araras azuis um reflexo de que o bem-estar e qualidade de vida das aves são levados a sério. “A arara azul acabou de ter uma redução do seu status de ameaça, houve uma melhora, e boa parte disso vem dos esforços de reprodução em cativeiro”, conclui Ingrid.

Dentro de 3 meses, quando a plumagem estiver completa e estiverem comendo sozinhos os filhotes serão exibidos para o público.

O Zoo das Aves fica no Sítio Ferradura, Rua Antônio Bortolan, 910 (5,96 km) e funciona de terça a domingo e feriados, das 9 às 17h. 

Um comentário em “Filhotes de Arara-azul, espécie ameaçada de extinção, nascem em cativeiro de Poços

  • 9 de julho de 2020 em 12:36
    Permalink

    seria tao legal se o animal nao fosse declarado em estinsao eu fico perplequiso que pena se eu podese escolher no que e qual anima eu fosse ser eu seria uma arara azul como o blu do filme rio

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.