Browse By

Câmara cobra providências para cessar construção de prédios no São Benedito

Os vereadores de Poços de Caldas, por meio de um ofício encaminhado ao Executivo nesta semana, cobram providências quanto ao aumento de construção de prédios nos bairros São Benedito e Cascatinha. Os moradores reclamam dos danos causados pelas construções.

Moradores se queixam de danos causados pela verticalização nos bairros

O documento foi assinado depois de uma reunião na última segunda-feira, 12, com moradores que relataram uma série de problemas que têm enfrentado por conta da intensa verticalização e adensamento nas localidades.

O Legislativo recebeu, também, um abaixo-assinado pedindo a suspensão imediata, pela Secretaria de Planejamento, da aprovação de novos projetos para construção de edifícios verticais naquela região.

No documento enviado à Prefeitura, os vereadores destacaram a preocupação da comunidade com os fortes impactos na qualidade de vida e a frustração das expectativas quanto aos critérios de construção. Eles pediram o encaminhamento de um projeto de lei complementar à Casa visando solucionar o problema, antes mesmo da análise do Plano Diretor, visto que o mesmo terá uma tramitação extensa devido à complexidade do tema.

O abaixo-assinado recebido pela Câmara pontua diversas questões referentes à infraestrutura dos bairros, tais como ausência de estudos e levantamentos sobre o potencial hídrico da região, danos causados às vias públicas por caminhões pesados, falta de estudos de impactos de vizinhança, entre outras. Os moradores destacaram, no documento, que o pleito vai ao encontro das normas de mobilidade urbana e da necessidade de terem condições mínimas de locomoção e deslocamento, uma vez que a situação do bairro São Benedito tornou-se crítica em um curto período de tempo, após a aprovação de um grande número de edifícios.

Sérgio Elias Zenun reside na região do São Benedito há 14 anos. Durante encontro com os vereadores, ele ressaltou a preocupação da comunidade com esse problema. “É um bairro pequeno, com ruas estreitas, que tem poucas saídas para o centro e para qualquer outra região de Poços. E essas ruas estão congestionadas. Com a implantação da zona azul, logo cedo os carros já estão estacionados, então torna-se mais difícil. Uma das preocupações com essas construções é a mobilidade. O bairro tem três saídas para o centro e uma delas é a que possui um sinal de trânsito em frente ao Pizza na Roça, que leva cinco segundos e dá para passar três carros por vez. As outras duas saídas sobem pela rua São Francisco, saindo lá no São Benedito. São também duas ruas difíceis, sem sinal”, comentou.

Segundo Zenun, a salubridade das residências também precisa ser discutida. “A outra preocupação é que, com o adensamento, a salubridade dos edifícios fica comprometida. A falta de sol causa doenças respiratórias, tanto alérgicas quanto infecciosas, em crianças e idosos. Isso piora a qualidade da moradia”, disse.

O vereador Álvaro Cagnani (PSDB) foi um dos parlamentares procurados pela comunidade antes da reunião na Câmara. Ele ressaltou que a situação precisa ser avaliada visando à qualidade de vida dos moradores. “Eu e outros vereadores fomos procurados para interceder junto ao Executivo, com objetivo de encontrar uma solução. São Benedito, Cascatinha e bairros adjacentes têm sofrido também com esse problema da verticalização. Além dos transtornos no trânsito, temos a questão da infraestrutura, capacidade das redes de água e esgoto e muitas outras situações que precisam ser revistas. A Câmara, com o apoio de todos os vereadores, está encaminhando esse ofício à Prefeitura pedindo que envie um projeto de lei alterando o zoneamento daquela região”, declarou o legislador.

One thought on “Câmara cobra providências para cessar construção de prédios no São Benedito”

  1. valerio says:

    Existe uma lei de uso e ocupação do solo vigente. E moradores sabem disso a tempo. na hora de vender o terreno com valor
    especulativo não tem problema. Dai constroi-se predios dentro da lei , vem a reclamação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *