Browse By

Exemplo de Mãe – Militar

O dia das mães deste domingo vai ser especial para Adriana Esperança e Silva, sargento da Polícia Militar. Pela primeira vez ela vai poder relaxar e curtir o dia ao lado da pequena Layla de 9 anos. O domingo só não será perfeito porque o filho mais velho Jorel de 22 anos está de serviço na Marinha no Rio de Janeiro.

Adriana Hope dedicou 25 anos na PM e agora vai se dedicar à filha de 9 anos

Há 1 e 2 meses como fuzileiro naval Jorel já pode ir acostumando a perder datas comemorativas com a família, assim como foi com a sargento ao longo dos 25 anos em que trabalhou na Polícia Militar. Agora com a ida para a reserva, ou a aposentadoria dos militares, Adriana pode se dedicar mais e acompanhar de perto o dia a dia da filha mais nova. ”Já perdi muitos Dias das Mães, Natal e Ano Novo para me dedicar ao trabalho e servir a população, missão e compromisso que assumi quando entrei para PM”, lembra Adriana.

Jorel segue carreira na Marinha

Os anos de carreira e rotina da mãe e do pai que também é sargento da PM incentivaram Jorel que depois de tentar a carreira como jogador de futebol, chegou para mãe e disse que queira ser militar. No começo, Adriana confessa que ficou apreensiva com a decisão do filho, mas deu apoio o filho que escolheu as Forças Armadas para servir. “Por um lado, eu fico muito feliz porque eu amo o militarismo. Desde os 13 anos, eu falava para minha mãe que ia ser militar, apesar de não ter nenhum militar na minha família. Eu fico feliz pelo caminho que ele escolheu e que eu escolhi, apesar da apreensão,” se emociona.

A apreensão pelo filho é que durante as ações como fuzileiro naval, Jorel participa de incursões em comunidades do Rio de Janeiro, inclusive com enfrentamentos contra traficantes. Porém pelo treinamento que recebe como militar ela fica tranquila, pois sabe que o filho é bastante cauteloso.

Apesar da rotina ao longo dos 25 anos como militar, Adriana aproveitava ao máximo as horas de folga e momentos com o filho mais velho. Mas quando o dever falava mais alto, ela chegava a buscar Jorel na escola e voltar com ele para o quartel e continuar no trabalho. Mesmo com uma rotina corrida os dois estavam sempre juntos. “Sempre fomos muito próximos, mas esse espelhar dos filhos, ver o dia a dia da gente, o nosso compromisso com o trabalho, é muito importante. É muito importante o que nós passamos para os nossos filhos. Até deixo um recado para as mães não só pelo trabalho, mas em tudo: é sempre importante conversar com os filhos,” destaca.

Agora com a aposentadoria Adriana vai se dedicar ao máximo a filha que também já se diz apaixonada pelo militarismo. A pequena quer ir para Aeronáutica quando ficar mais velha. Apoio e incentivo ela já tem de Adriana.

O dia das mães será sem a presença do filho mais velho que já segue os passos da mãe, mas Adriana entende que foi uma escolha importante na vida de Jorel e sabe das perdas e ganhos que a carreira militar proporciona, mesmo assim ela se sente realizada como mãe. “Tem os sacrifícios, mas agora tem a recompensa. Quando eu olho para ele, é um sonho realizado. Eu sei que ele está no caminho que ele escolheu e que ele está feliz,” finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *