Browse By

Servidores da Saúde fazem protesto contra retirada de cláusula do Acordo Coletivo

Um grupo de servidores da Saúde de Poços de Caldas realizou um protesto, na tarde desta terça-feira, 29, em frente à Prefeitura. A ação antecedeu a assinatura do Acordo Coletivo 2018/2019, pela diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e representantes do Executivo. O motivo do protesto foi a retirada da Cláusula 32, que trata da aplicação do marco divisor sobre as horas extras dos servidores, do documento.

Servidores protestaram contra a alteração feita no pagamento da hora extra – foto Poçoscom.com/Roni Bispo

A supressão da Cláusula 32 foi aprovada pelos servidores durante uma Assembleia Extraordinária, realizada no último dia 21, na sede do Sindserv. A decisão foi tomada para que os servidores não perdessem outros benefícios já conquistados e que fazem parte do Acordo Coletivo.

Mesmo com a aprovação, a enfermeira Dinorah Russo, uma das organizadoras do protesto, disse que os servidores não concordam com a retirada do divisor 150, pois estão tendo prejuízos. “A nossa indignação é com a retirada deste fator, que é um ganho e um benefício que foi conquistado há 8 anos e que vinha sendo cumprido pelas administrações anteriores. Agora, da noite para o dia, a atual administração retirou o fator 150 e passou a aplicar o 180. Estamos tendo uma perda de aproximadamente 20% do nosso salário”, desabafou a enfermeira.

Ainda segundo Dinorah, a hora extra é inevitável na área de Saúde, justamente por falta de servidores. “A gente trabalha fazendo hora extra porque a Saúde é considerada essencial à população e não pode parar. Nós trabalhamos 24 horas por dia e se fazemos hora extra é porque não temos contingente”, destacou.

Servidores sem refeição

Outro agravante apresentado pelos servidores é a suspensão da refeição para os servidores que trabalham na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e no Hospital Margarita Morales. Por causa da greve dos caminhoneiros, a empresa que fornece alimentação para as unidades não estava recebendo insumos e a administração priorizou manter as refeições para os pacientes que estão internados nas unidades. Os servidores que trabalham no sistema de 12 por 36 estão levando marmita de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *