Estudantes ocupam David Campista em protesto a reforma do ensino médio do governo Temer

Os estudantes da escola estadual David Campista em Poços de Caldas ocuparam o prédio na manhã desta terça-feira, 18, em protesto a reforma do ensino médio apresentada pelo governo Temer no mês de setembro, por meio da Medida Provisória (MP) 746.

Considerada uma das maiores escolas do município, a Davi Campista foi a única ocupada
Considerada uma das maiores escolas do município, a David Campista foi a única ocupada

A ocupação do David Campista faz parte de um ato que acontece em todo país nesta terça-feira. Foi uma forma dos estudantes secundaristas de protestar contra a proposta que teria sido elaborada às pressas e sem consulta à comunidade escolar, foi e muito é criticada por especialistas por ser considerada ultrapassada e por fragmentar e empobrecer a formação.

Entre as propostas para o ensino médio estão o aumento da carga horária de 800 horas aula por ano para 1.400, flexibilizando o currículo de forma que os alunos passem a escolher entre as áreas de linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional. As disciplinas de artes, educação física, filosofia e sociologia deixam de ser obrigatórias e os professores não precisariam mais ter diploma de licenciatura.

Os estudantes também protestam contra o fato dos professores perderem o direito de se expressarem livremente sobre assuntos relacionados a política, cidadania e religião.

Neste momento estudantes, a diretoria da escola, superintendência regional de ensino e SINDI-UTE estão reunidos na escola para decidir se a ocupação que até agora é pacifica continua ou não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *