Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

Racionamento é suspenso no presídio de Poços

O Governo de Minas suspendeu a medida que restringe o uso de água nas unidades prisionais do Estado. A confimação foi feita pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) na tarde desta quinta-feira, 5.

Racionamento está suspenso para que sejam avaliadas as particularidades de cada unidade prisional do Estado

A medida entrou em vigor no último domingo, 1º, como forma de reduzir os custos com o abastecimento de água nos presídios. A decisão restringia o uso da água por apenas 6 horas por dia.


A medida tinha sido adotada pelo presídio de Poços de Caldas que analisava a melhor forma de utilizar a água entre os servidores e os 150 detentos.

O recuo coincide com a determinação da Justiça, que proibiu o racionamento em presídios de Contagem, na Região Metropolitana, principalmente na Penitenciária Nelson Hungria.

Em nota a Sejusp informou que o racionamento fica suspenso até que sejam avaliadas as particularidades de cada uma das 197 unidades prisionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *