Vítima de atropelamento na Champagnat morre na Santa Casa

Será sepultado às 9h desta quarta-feira, 13, o corpo do auxiliar de serviços gerais Juscelino Kubstichek Dália Pereira, de 63 anos. Ele morreu ontem, vítima de um atropelamento na avenida Champagnat, próximo à esquina com a rua Major Cobra, na Vila Cruz.

O auxiliar de serviços gerais foi internado, mas não resistiu aos ferimentos – foto arquivo

O motorista do veículo que atropelou o auxiliar de serviços gerais fugiu sem prestar socorro. A Polícia ainda não identificou o carro, mas imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais próximos ao local serão analisadas durante as investigações.

A Polícia Militar tomou conhecimento do caso ao se deparar, durante patrulhamento, com uma testemunha que contou que havia encontrado um homem caído, bastante ferido e, em seguida, acionado o Samu.

Segundo os policiais, a vítima estava caída em frente ao número 1495 da avenida, com vários ferimentos nas pernas, cabeça e tórax. Ela recebeu atendimento ainda no local, sendo reanimada e encaminhada para a Santa Casa, onde veio a falecer. Os médicos disseram à Polícia que, pelas condições dos ferimentos, acreditam que o homem tenha sido atropelado horas antes de ser encontrado e, sem socorro, acabou agonizando no local.

Como a vítima não portava nenhum documento, a polícia conseguiu identificá-la através de uma foto junto a funcionários da Casa de Passagem Irmã Dulce.

Segundo familiares, Pereira morava no bairro Vila Rica, trabalhava como serviços gerais e deixa duas filhas, uma adolescente e outra já adulta. O corpo dele foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e, após ser liberado, ontem à noite, levado para o velório do Conjunto Habitacional. O sepultamento ocorre hoje, no cemitério Parque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *