Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

Zona Azul já arrecadou quase R$ 2 milhões de reais

A informação foi divulgada pelo diretor de relações institucionais da EXP Parking, empresa que administra o estacionamento rotativo de Poços de Caldas, durante uma coletiva realizada na manhã desta quarta-feira, 21  no gabinete do prefeito Eloiso do Carmo Lourenço. A entrevista foi convocada para tratar da conclusão da implantação da Zona Azul, com o início do funcionamento da Área 3, a partir de hoje.

Área 3 conclui a implantação da Zona Azul na cidade
Área 3 conclui a implantação da Zona Azul na cidade

Sérgio Iran Soares, aproveitou para fazer um balanço das ações da EXP no município, bem com o investimento na ordem de R$ 6,6 milhões de reais em equipamentos de alta tecnologia, contratação de mão de obra direta e indireta, além de melhorias para a prestação do serviço.

Vencedora da licitação para administrar e explorar a Zona Azul de Poços de Caldas, a EXP pagou à vista para o município a quantia de R$ 1.700.000,00 pela outorga do serviço. Além disso durante a entrevista foi reforçado que de acordo com o edital a empresa é obrigada a repassar 15% do valor bruto arrecadado para o município, além dos 5% de impostos já que uma filial foi instalada na cidade, totalizando então 20% de repasse aos cofres público.

Segundo o prefeito, Eloísio do Carmo Lourenço, deste  total, 15% são utilizados em melhorias do trânsito na cidade e os 5% como são impostos aplicados de forma geral como qualquer outra arrecadação de imposto.

Com a conclusão da implantação da Zona Azul, agora são 3.979 vagas disponíveis para o estacionamento rotativo, sendo 277 delas destinadas aos idosos (198) e aos deficientes ( 79). Além de da expansão de vagas para carga e descarga, embarque e desembarque e bolsões para motocicletas. De acordo com o secretário municipal de Defesa Social, Luis Carlos Lima, a implantação do estacionamento rotativo buscou democratizar ao máximo o espaço urbano, ofertando mais vagas , além de reduzir o tempo de circulação à procura de vagas e assim impactando menos o fluxo de veículos.

Sistema começou a funcionar na última quarta-feira
Zona Azul tem agora 3.979 vagas disponíveis nas 3 áreas destinadas ao estacionamento rotativo

De 15 de junho deste ano quando o serviço entrou em operação até o dia 19 de dezembro, haviam sido registradas 973.024 operações de estacionamento na Zona Azul de Poços de Caldas, levando-se em conta que cada motorista tenha gasto pelo menos R$ 2,00 com o estacionamento, o montante arrecadado seria em torno de R$ 1.946.048,00. Atualmente o serviço conta com 100 parquímetros e 56 monitores para ajudar e atender aos motoristas. Ainda neste período foram realizados 12 mil downloads do aplicativo de celular.

Ainda durante a entrevista foi questionado a necessidade da implantação da Área 3 nos arredores da Santa Casa e também no Jardim dos Estados, região que fora bastante criticada nas redes sociais e também na Câmara Municipal.

O secretário de Defesa Social bem como o prefeito, ressaltaram que a implantação foi sim necessária, pois foi baseada em estudos técnicos  onde observou que com a implantação das Áreas 1 e 2 haveria a migração dos veículos que ficavam parados o dia todo nas respectivas áreas para então denominada Área 3, o tornaria ainda mais difícil encontrar uma vaga no entorno da Santa Casa, como já havia acontecendo, pois assim como no centro, muitos motoristas deixavam o carro parado o dia todo no entorno do hospital, tendo em vista a grande demanda de serviços, principalmente na área de saúde, ofertados na região. “ Agora com a Área 3, o carro poderá ficar até 3 horas na vaga e prorrogar por mais uma, garantindo assim a rotatividade e concedendo o direito de estacionar para quem precisa ir à Santa Casa por exemplo”, ressaltou o prefeito.

Ainda sobre a Área 3 no Jardim dos Estados, as ruas Aquidaunda e Coronel Procópio, mesmo com as marcações de vagas já pintadas não terão o estacionamento rotativo. A cobrança será estendida apenas para o começo da Avenida Dr. David Benedito Ottoni e as ruas Tutoia, Araguaia, Ouro Preto e Itabira.

Finalizando a entrevista o diretor de relações institucionais da EXP, Sérigio Iran, lembrou que a concessão foi feita para 3 gestões, e que nada impede que ajustes sejam feitos ao longo deste período, desde que não afetem a lei que autorizou a implantação da Zona Azul e também não atinja o equilíbrio financeiro do contrato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *