Browse By

Vereadores e Sindserv solicitam ponto facultativo ou abono para servidores municipais que participarem de Greve Geral

Os vereadores Maria Cecília Opípari e Paulo Tadeu, ambos do Partido dos Trabalhadores, protocolaram, na tarde desta quinta-feira (27), um ofício direcionado ao prefeito Sérgio Azevedo, solicitando que a Prefeitura de Poços adote ponto facultativo nesta sexta-feira (28) ou abone o ponto dos servidores municipais que desejam aderir à Greve Geral, convocada para esta data.

No ofício, os vereadores alertam para o desmonte do estado brasileiro, por meio da adoção de medidas que prejudicam a classe trabalhadora. Eles também apontam que mais de 200 entidades de grande importância no país já se manifestaram contrários às reformas propostas pelo Governo Federal, tais como OAB, CNBB, Aliança Evangélica, CUT, CTB, Força Sindical, entre outras.

Paulo Tadeu e Ciça também informaram ao prefeito que o Ministério Público do Trabalho, por meio do Procurador-Geral Ronaldo Curado Fleury, manifestou-se favorável à legalidade da Greve Geral.

No entanto, o empenho dos vereadores e também do Sindicato dos Servidores Municipais, que desde a semana passada vinha negociando o abono do ponto, foi em vão. O ponto não será abonado.

De acordo com a presidente do Sindserv, Marieta Carneiro, o prefeito Sérgio Azevedo disse que por se tratar de uma chamada de greve não poderia decretar ponto facultativo ou abonar o ponto dos servidores, pois teme sofrer penalidades, como uma ação por improbidade administrativa. O Sindicato ainda tenta negociação posterior à Greve Geral, com o objetivo de conseguir o abono ou a reposição.

O coordenador de Imprensa da Secretaria Municipal de Comunicação Social, Paulo Ney, confirmou que o expediente na Prefeitura nesta sexta-feira será normal e o ponto não será abonado. Segundo o coordenador, “o prefeito é favorável à manifestação, mas não acha justo a população pagar por isso, com a paralisação em plena sexta-feira. A manifestação poderia ser feita em outro dia que não comprometesse os serviços para a população”, defendeu.

Adesão à Greve Geral foi aprovada em Assembleia – foto Levante Popular da Juventude

Se por um lado não vai haver ponto facultativo na Prefeitura, instituições particulares de Ensino no município definiram pela adesão à Greve Geral. A PUC Minas – Campus Poços de Caldas, por exemplo, decidiu, por meio de uma Assembleia Extraordinária na manhã desta quinta-feira, 27, aderir à paralisação nesta sexta-feira. Os alunos também foram convidados a participar.

Representantes de centrais sindicais realizam ações como panfletagem e coleta de assinaturas logo pela manhã, em vários pontos da cidade, como no Terminal de Linhas Urbanas, cruzamento da Assis com Prefeito Chagas e em frente à antiga sede do DME, na rua Pernambuco. A manifestação principal, com a participação de trabalhadores de várias categorias, está prevista para ter início às 15h, com concentração na Praça Pedro Sanches.

One thought on “Vereadores e Sindserv solicitam ponto facultativo ou abono para servidores municipais que participarem de Greve Geral”

  1. Roseli Melo says:

    “não acha justo a população pagar por isso, com a paralisação em plena sexta-feira”? Desculpa, mas esta argumentacao e bastante fragil diante da complexidade e implicações da Reforma Trabalhista para milhões de brasileiros. A luta e justa, nao podemos permitir esse retrocesso e perdas de DIREITOS.
    #vaitergreve#vaiterluta#pornenhumdireitoamenos#

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *