Audiência pode definir o rumo da greve dos Correios nesta sexta

A greve dos Correios pode ter uma definição na tarde desta sexta-feira, 11, após a realização de uma audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho, marcada para as 15h por videoconferência entre os representantes dos trabalhadores, da empresa e também do Ministério Publico do Trabalho.

funcionários dos Correios de Poços e Campestre participam de manifesto nesta sexta em BH contra a privatização dos Correios

A paralisação já dura 25 dias. Em Poços de Caldas, dos 70 funcionários dos Correios, 50% aderiram à greve, inclusive na agencia central que ficou fechada por três dias na primeira semana de paralisação.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Minas Gerais, Segundo o sindicato 2.500 funcionários aderiram à paralisação em Minas.

A categoria reivindica melhorias salariais e o restabelecimento de direitos já adquiridos e que foram retirados do Acordo Coletivo de Trabalho por parte da Diretoria dos Correios.

Segundo o presidente do Sintect-MG, Robson Silva a Diretoria dos Correios pretende retirar 70 cláusulas do Acordo Coletivo que contemplavam benefícios como entre elas a licença-maternidade de 180 dias, pagamento de adicional noturno, auxílio-creche e indenização por morte.

Além disso, segundo o sindicato a suspensão do acordo coletivo, que tinha validade ate julho de 2021, vai provocar uma perda de até 60% na remuneração dos funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.