Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

Cafés produzidos em Poços estão entre os melhores do estado

Os cafeicultores, André Sanches, categoria (Natural) e Maria Cagnani Leite, (Cereja Descascado), estão entre os melhores produtores de café da região e de Minas Gerais. Os cafés produzidos por eles foram os grandes vencedores do 12º Concurso de Qualidade de Café de Poços de Caldas. A prova sensorial dos melhores cafés regionais, o leilão e a premiação aconteceram no último sábado, 19, no Espaço Cultural da Urca.

Os cafés foram selecionados durante o 12º Concurso de Qualidade de Café

Este ano, foram analisadas por região, 29 amostra de produtores, porém, as provas aconteceram em um único dia. O concurso, que é promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET, foi organizado pela coordenadoria de Fomento Agropecuário da SMDET, em parceria com a Emater, Café Poços e IF Sul de Minas (Campus Machado) e com apoio da Associação Cafés Vulcânicos, Sindicato Rural de Poços de Caldas e Sebrae.

Pela manhã, os provadores selecionaram os melhores cafés por região da cidade e, à tarde, aconteceu a última etapa e a escolha dos produtos de qualidade superior. Na categoria Natural, também foram selecionadas as amostras dos produtores: Edilaine Zanetti Morais (2º) e Ana Maria Cagnani Leite (3º). Na categoria Cereja Descascado, foram classificados, ainda, Francisco Otávio Lotuffo (2º) e Caio Eduardo Junqueira (3º).

O vice-prefeito, Flávio Faria, que também é titular da SMDET, ressaltou a importância da união das entidades sindicais, educacionais e de fomento ao agronegócio, que mais uma vez não mediram esforços e contribuíram para a realização do concurso. Ele também agradeceu aos produtores, que acreditaram e participaram de mais esta edição, e lembrou que a realização do evento só foi possível, porque foi feito um trabalho à varias mãos, que contou com apoio material e, inclusive, financeiro de diversas empresas da cidade.

Vanessa Barzagli, coordenadora de Fomento Agropecuário da Secretaria, informa que a realização do concurso tem por objetivo destacar e incentivar a produção de cafés finos no município e, também, busca fomentar, fortalecer e melhorar a qualidade do produto da região. De acordo com ela, este ano o evento contou com mais de 20 patrocinadores, empresas de vários setores da cidade.

Em 2018 no leilão, as sacas dos cafés melhores classificados no concurso, obtiveram lances na faixa de R$ 700 a R$ 900 (Café Natural em bica corrida) e entre R$ 750 a R$ 1.200, no tipo Cereja Descascado.

Classificados geral

Café Natural

1° lugar- André Sanches
2° lugar- Edilaine Zanetti Morais
3° lugar- Ana Maria Cagnani Leite

Café Cereja Descascado

1° lugar- Ana Maria Cagnani Leite
2° lugar- Francisco Otávio Lotuffo
3° lugar- Caio Eduardo Junqueira

Classificação por região

1º lugar – Café Natural

Córrego Dantas – Marco Eduardo Arrjuda
Aparecida – Marco Antonio Lobo Sanches
Souza Lima – Edilaine Zanetti Morais
Boa Vista – André Sanches

1º lugar – Cereja Descascado

Aparecida – Francisco Otávio Lotuffo
Souza Lima – Ana Maria Cagnani Leite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *