Conferência debate desafios do Sistema Único de Assistência Social

Aproximadamente 200 pessoas participaram, nesta terça-feira (6), da 12º Conferência Municipal de Assistência Social, realizada no Espaço Cultural da Urca. Neste ano, o evento, promovido em conjunto pelo Conselho Municipal de Assistência Social e Secretaria Municipal de Promoção Social, teve como tema “Assistência Social: direito do povo, com financiamento público e participação social”.

Paulo Roberto da Silva representou os usuários dos serviços de assistência social durante a conferência – foto Secom Prefeitura

Já o lema da conferência foi “Nas Minas o SUAS é das Gerais”. O SUAS é o Sistema Único de Assistência Social. “A caminhada para a consolidação da assistência social como política pública e direito social ainda exige o enfrentamento de importantes desafios. E é estando aqui, em espaços democráticos como este que hoje, nós, trabalhadores, estudantes e usuários do SUAS podemos construir propostas para a melhoria de uma política que precisa do nosso olhar. De uma política que precisa da nossa atenção. Que precisa da atenção do Estado. Uma política que precisa garantir ao seu usuário subsídios para sua promoção. Mas qual a melhor maneira de se construir esta política? É garantindo voz para todos aqueles que precisam dos serviços ofertados pela assistência social”, destacou o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Nelson Maure.

O vice-prefeito Flávio Faria participou da solenidade de abertura da Conferência e destacou a importância e o papel dos conselhos na consolidação das políticas públicas. “Os conselhos merecem e devem ser valorizados pelo Poder Público porque são espaços onde a sociedade tem a oportunidade de uma participação ativa na construção das políticas públicas”, afirmou. O vereador Álvaro Cagnani representou a Câmara Municipal na Conferência.

Já a secretária municipal de Promoção Social, Luzia Teixeira Martins, falou sobre a relevância da conferência como momento de discussão e acompanhamento das ações de assistência social no município. “As discussões nas conferências melhoram o nível do nosso trabalho e do nosso atendimento, sempre pensando na autonomia do usuário dos nossos serviços”, avaliou.

Representando os usuários do SUAS, Paulo Roberto da Silva, ressaltou que a conferência é muito proveitosa para discutir as políticas que, de fato, melhoram a sociedade do município.

A 12º Conferência Municipal de Assistência Social foi aberta ao público e contou com a participação principalmente de servidores da Secretaria de Promoção Social, psicólogos, assistentes sociais e profissionais das instituições parceiras da Prefeitura. “Os trabalhadores têm trabalhado com comprometimento e resistência e, apesar das dificuldades, têm se esforçado para prestar um serviço de qualidade”, enfatizou a representante dos trabalhadores do SUAS, Rosana de Fátima Figueiredo.

As discussões foram organizadas em três eixos: Os desafios para a consolidação do SUAS frente aos impactos da crise financeira da União, do estado e dos municípios à Emenda Constitucional 95, à proposta de reforma previdenciária e à reforma trabalhista; A rede de proteção social do SUAS e a relação com os órgãos de garantia de direito; e Democracia participativa, controle social e protagonismo do usuário no SUAS – “Nada sobre nós, sem nós”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *