Equipe da 6ª Brave realiza busca por mais vítimas de “cabeça d´água” em Guapé

Uma equipe da Base Aérea de Aviação do Estado com sede em Poços de Caldas realiza uma busca por mais vítimas atingidas por uma “cabeça d´água” ocorrida na tarde desta quarta-feira, 1, em um complexo de cachoeiras em Guapé. Três pessoas da mesma família morreram depois de ser arrastadas pela força da água.

Hoje pela manhã com condições climáticas favoráveis, a equipe da 6ª Brave realiza voo de reconhecimento com o helicóptero Pegasus 07 na região na tentativa de localizar possíveis vítimas e também para avaliar danos ambientais.

Helicóptero da PM e do Corpo de Bombeiros dão apoio às equipes em Guapé – foto Corpo de Bombeiros

De acordo com o Corpo de Bombeiros, várias pessoas estavam no Parque Ecológico Paredão, quando de repente o volume de água começou aumentar e pegou muita gente de surpresa.

Três pessoas de uma mesma família, Émerson Magalhães Couto, de 45 anos, Áurea Carvalho Magalhães, 39, e Dafne Carvalho de Magalhães Couto, 17 anos, foram arrastadas pela força da água. A família era de Campos Gerais e passeava no local com amigos.

Além das equipes do Corpo de Bombeiros e da 6ª Brave, o coordenador da Defesa Civil de Minas Gerais, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, Coronel PM, está no local acompanhando os trabalhos dos órgão de segurança.

O fenômeno “cabeça d’água” acontece quando ocorre um aumento rápido e repentino na cabeceira de rio ou cachoeira, provocado por chuva forte em trechos mais altos do leito do rio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.