Flipoços terá 100 horas de programação em 2019

A informação foi divulgada durante o lançamento oficial da 14º edição do Festival Literário Internacional de Poços de Caldas – Flipoços, nesta terça-feira, 16, no Museu Histórico e Geográfico

Para este ano estão previstas mais de 150 atrações que vão acontecer em 100 horas de programação durante os nove dias do evento – entre 27 de abril e 05 de maio – de forma gratuita, abrindo o calendário nacional de festivais literários no país.

Lançamento oficial foi realizado na noite desta terça-feira no Museu de Poços de Caldas

Embasado no tema “Literatura sem Fronteiras”, o festival valoriza a literatura e a cultura latino americana e tem como patrono o professor, escritor e crítico literário Jorge Schwartz, o escritor sulfuroso Ramiro Canedo e a escritora sem fronteiras Kátia Gerlach. Além disso, o festival oferece mesas dentro da temática e também debate educação, política, literatura policial, periférica, infantil, entre outras.

Durante o lançamento foi anunciado a expectativa de público para este ano, que é de receber pelo menos 70 mil pessoas, que de acordo com a organização do festival, movimentam a cidade nas esferas turísticas, econômicas, culturais e educacionais, gerando emprego e renda direta e indireta a pelo menos 400 pessoas.

“O Flipoços reforça a ideia de que Poços de Caldas é uma cidade literária, abrindo o calendário brasileiro de eventos deste porte e se firmando como o principal festival literário de Minas Gerais e um dos principais do país. Recebemos um público bastante variado, que faz jus a nossa programação, bastante plural e diversa. Além disso, movimentamos a cidade economicamente, com a geração de empregos, lotação dos hotéis, uso dos serviços, envolvimento das escolas e o aquecimento do mercado editorial, que movimenta R$ 1 milhão durante os dias do evento”, destacou a curadora do festival.

No lançamento, convidados como o escritor poços-caldense Tadeu Rodrigues, que também é jurado do Concurso Estudantil e realiza o Encontro de Escritores Sulfurosos no festival falaram com o público e imprensa presente. “É uma honra poder participar do Flipoços. Este já o quinto ano que eu faço a mediação dos escritores locais e já ouvi muitas histórias bacanas e acompanhei um senhor que começou a escrever depois de nos assistir. Além disso, o Concurso Estudantil traz redações muito boas, jovens talentos. Fico muito feliz e grato”, comentou. 

A jovem Victoria Silveira também esteve presente e conversou com os presentes sobre o impacto do festival em sua vida. “Eu comecei a frequentar ainda criança e quando eu tinha 15 e 16 anos, venci por dois anos consecutivos o Concurso Estudantil e sou muito grata e feliz pela oportunidade que o Flipoços me deu, que foi, por exemplo, conhecer e conversar com a Alice Ruiz, além de ganhar um livro autografado. O que o evento faz, em termos de incentivo para quem gosta de arte e quer viver disso é imenso”, declarou.

O que vai ao encontro das palavras da coordenadora do evento, Maíra Carvalho, durante a abertura oficial: “O Concurso Estudantil é algo que eu faço muita questão de realizar e insisto, porque enxergo nele a grande chance de aproximação com as escolas e a Victoria aqui, hoje, como imprensa, não mais como estudante, reflete exatamente essa transformação”, encerrou.

O Flipoços é realizado pela GSC Eventos Especiais. Em 2018, o festival recebeu o troféu de vencedor na categoria Cadeia Produtiva do Prêmio IPL – Retratos da Leitura 2018. O Flipoços 2019 conta com o patrocínio do DME e Café Três Corações, com o apoio das entidades Câmara Brasileira do Livro, Câmara Mineira do Livro, Instituto Pró-livro, Embaixada de Portugal no Brasil e Instituto Camões. Parceria Cultural Sesc e Senac Minas.  Mais informações, sobre ingressos, programação completa e guia virtual podem ser obtidas no site www.flipocos.com e telefone 35 3697 1551.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *