Motorista que atropelou auxiliar de serviços gerais se apresenta à polícia

A Polícia Civil já identificou o motorista que atropelou o auxiliar de serviços gerais  Juscelino Kubstichek Dália Pereira, de 63 anos, na madrugada da última terça-feira, 12, na Avenida Champagnat com a Rua Major Cobra na Vila Cruz. Um padeiro se apresentou à polícia e contou que havia atropelado a vítima que não resistiu aos ferimentos e morreu depois de ser internado na Santa Casa com lesões na cabeça, pernas e no tórax.

Caso agora segue para o delegado de trânsito

Desde o dia do atropelamento a polícia tentava localizar o veículo, uma vez que a vítima foi encontrada agonizando na rua e socorrida por uma equipe do SAMU.

O padeiro se apresentou à polícia civil no dia seguinte do atropelamento depois que leu notícias sobre a morte do auxiliar de serviços gerais.

Acompanhado de um advogado em depoimento o padeiro, que não teve o nome divulgado, contou que ia para o trabalho de carro e ainda estava muito escuro. Em determinado momento no caminho ele disse ter sentido que passou em cima de alguma coisa, mas seguiu o trajeto até o trabalho. Quando chegou à padaria percebeu que havia sinais de acidente no carro e decidiu voltar até o ponto da rua onde teria passado em cima de algo.

No local ele teria encontrado a vítima ferida e teria se oferecido para socorrê-la, mas Pereira teria dito que estava bem e teria dispensado a ajuda.  Assustado com a repercussão do caso, o padeiro decidiu procurar pela polícia.

Após prestar o depoimento o padeiro foi liberado, mas ainda será ouvido pelo delegado de trânsito, José Armando Ferraz, que vai presidir o inquérito.

O corpo do auxiliar de serviços gerais foi sepultado na última quarta-feira, 13, no cemitério Parque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.