Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

Secretaria de Saúde registra 8 casos suspeitos de Sarampo em Poços

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta, quinta-feira, 22, a notificação de oito casos suspeitos de Sarampo em Poços de Caldas. Destes, três foram descartados, três aguardam resultado de exames e dois foram registrados em estudantes de São Paulo que receberam diagnóstico na capital paulista.

Secretaria de Saúde confirmou a notificação de oito casos suspeitos de Sarampo em Poços

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Juliana Loro, assim que foram feitas as notificações, as medidas cabíveis foram tomadas. A divulgação dos casos suspeitos coincidiu com o início da vacinação contra a doença para crianças com idade a partir dos seis meses.

A medida preventiva foi determinada pelo Ministério da Saúde, principalmente por causa dos crescentes casos que vêm sendo diagnosticados no Estado de São Paulo. A partir de hoje, todas as salas de vacina do município estão realizando a vacinação em crianças a partir dos seis meses.

Segundo o secretário Saude, Flávio Togni, essa vacina, chamada de dose 0, não dispensa o cumprimento das doses previstas no calendário vacinal. O secretário reforça a importância dos pais ou responsáveis levarem o cartão de vacinação na hora da imunização.

A vacina é gratuita e está disponível nas UBSs Centro, Country Club, São Jorge, Regional Leste e Sul, e nos PSFs Ponto da Cascata, Esperança 2, Kennedy 1 e 2, Quisisana, Santa Rosália, Vila Nova, Dom Bosco, Nova Aurora, Jd. São Paulo, Santa Augusta, Pq. Pinheiro, Itamaraty 3, São José e Caio Junqueira. 

A vacinação é a única maneira de prevenir a doença. Precisam ser vacinadas todas as pessoas até os 49 anos que não tenham o registro da vacina contra o sarampo em suas carteiras de vacinação.

Há uma preocupação especial em relação às crianças, que são o grupo de maior risco de adquirir a doença, além de jovens de 15 a 29 anos. Quem não tomou a vacina quando criança até os 29 anos, deve receber duas doses da tríplice. Dos 30 aos 49 anos é recomendada uma dose única. 

Além disso, profissionais de saúde também devem ser vacinados, independentemente da idade. Quem já teve sarampo não precisa tomar a vacina porque a imunidade decorrente da invasão persiste para o resto da vida. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *