Novo diretor do Jardim Botânico será escolhido por meio de processo seletivo

O novo Diretor do Departamento Técnico-Científico da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas, não será indicado pelo prefeito.

Com a intenção de recrutar um profissional com perfil técnico, e valorizando a transparência e objetividade, o cargo comissionado será ocupado após processo seletivo. “Apesar de já sempre procurarmos ocupar as vagas técnicas com pessoas capacitadas para o cargo, essa iniciativa inédita será uma experiência positiva para a administração de Poços. A ideia é oficializar isso enviando um projeto de lei para a Câmara, destacando cargos técnicos que passem a ser escolhidos via processo seletivo”, ressaltou o prefeito Sérgio Azevedo.

O novo diretor do Jardim Botânico será aprovado após duas etapas do processo seletivo

O edital foi lançado nesta quarta-feira , 8, em uma coletiva no gabinete do prefeito. O presidente da Fundação Jardim Botânico, Valdir Sementile, destacou a importância do Jardim Botânico fazer parte desse projeto piloto. “ Acredito que esse é o caminho de uma importante inovação, essa experiência vai mudar a história da administração pública”

Uma Comissão Avaliadora foi formada para selecionar os currículos e fazer as entrevistas. Fazem parte dessa comissão o psicólogo e servidor público, Cristiano de Jesus Andrade, a bióloga Ângela Pinheiro, da Fundação Jardim Botânico, o servidor público graduado em Gestão Pública, Jeferson Luis de Lima, e dois professores; um do Instituto Federal, Carolina Cardoso e outro da Unifal (Universidade Federal de Alfenas), o professor e engenheiro agrônomo, Romero Vieira Carneiro, que esteve presente na coletiva. “ O Jardim Botânico é nosso parceiro para o desenvolvimento de diversas atividades e vejo com bons olhos esta iniciativa de buscar o máximo de qualificação para este cargo. Ainda mais em um processo com lisura e transparência como este”, reiterou o professor da Unifal.

O Cargo

O Diretor do Departamento Técnico-Científico tem dentre as atribuições, coordenar e controlar pesquisas, cadastros, inventário, fazer a manutenção e incremento do horto e elaborar programas de educação ambiental. A jornada de trabalho exigida para o cargo é de 30 horas semanais e o candidato selecionado receberá remuneração no valor de R$3.257,08, mais benefícios legais como o vale alimentação no valor de R$485,00. “Fazer este processo seletivo é uma necessidade que o momento exige, uma nova maneira de se administrar o Jardim Botânico”, complementou Sebastião Alves Ferreira, diretor administrativo e financeiro da Fundação Jardim Botânico.

Sobre o processo seletivo

Para participar do processo seletivo o candidato/a precisa ter escolaridade superior compatível com as atribuições do cargo (Biologia, Engenharia Agronômica, Engenharia Florestal ou Engenharia Ambiental). Não haverá cobrança da taxa de participação.

O interessado precisa escrever uma síntese de até 10 linhas expondo as justificativas do porquê pretende concorrer à vaga. Essa síntese deve estar em anexo no currículo atualizado, que deve ser encaminhado para o email diretoradm.fjbpc@gmail.com, até o dia 13 de janeiro (segunda-feira). O currículo também pode ser entregue na secretaria de Governo, que fica na Prefeitura, ou no próprio Jardim Botânico.

O processo seletivo será realizado em duas etapas. Primeiro será feita a análise curricular (entre 14/01 e 17/01) e entre os dias 20 e 28 de janeiro, as 10 pessoas que apresentarem maior aderência ao perfil da vaga, serão convocadas para a fase de entrevistas. O resultado será divulgado no dia 30 de janeiro. 

Mais informações, ligar na Fundação Jardim Botânico: (35) 3715 6054

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.