Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

Pericia de BH auxilia nas investigações sobre a queda de cabine do teleférico

A equipe da perícia técnica da Polícia Civil de Poços de Caldas retornou na tarde desta segunda-feira, 9, ao local da queda da cabine do teleférico. Um perito de Belo Horizonte também acompanhou os trabalhos e vai auxiliar na investigação.

O resultado da perícia deve sair em 30 dias

Os peritos fotografaram a área onde a cabine caiu, inclusive utilizaram um drone para visualizar toda área no entorno . A perícia se estende até esta terça-feira.A previsão é que o resultado sobre a causa do acidente saia em 30 dias.

A queda da cabine

O acidente foi registrado na tarde desta quinta-feira, 5, após uma forte chuva de granizo que caiu sobre a cidade, acompanhada por vento forte. A tempestade durou cerca de 40 minutos.

O auxiliar de manutenção da Secretaria Municipal de Turismo, Miguel Albano de Almeida Filho, de 59 anos, fazia a inspeção de rotina naquela tarde. Após o temporal, Miguel desceu a serra em uma  das cabines, quando já no pé da serra próximo ao perímetro urbano, o equipamento desacoplou do cabo de aço e caiu sobre o telhado de um estacionamento perto da Fonte dos Amores. Miguel foi encontrado no meio da mata a 20 metros de distância da cabine. O Corpo de Bombeiros estima que ele tenha caído de uma altura de aproximadamente 12 metros. Ele foi socorrido consciente e levado para Santa Casa.

O servidor sofreu uma perfuração no intestino e uma fratura na costela. Ele foi submetido a uma cirurgia no mesmo dia. Foram quase 4 horas de cirurgia e o auxiliar de manutenção reagiu bem e ficou internado no setor de Urgência e Emergência em observação.

Na manhã desta segunda-feira ele foi transferido para um dos quartos da Santa Casa e se recupera bem da cirurgia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *