Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

Poços tem 17 notificações de casos de sarampo

Do último dia 22 de agosto até o momento, a Secretaria Municipal de Poços de Caldas registrou a notificação de mais 9 casos suspeitos da doença no município, totalizando 17. Destes, 9 casos estão sendo investigados.

Secretaria de Saúde investiga 9 casos suspeitos da doença

De acordo com o secretário adjunto de Saúde, Flávio Togni, 3 casos envolvendo adultos que viajaram para região de surto e 1 criança apresentaram exames particulares que atestaram a doença. Porém o material coletado pela Vigilância Epidemiológica foi encaminhado para o laboratório da Fundação Ezequiel Dias para uma contra prova. Principalmente no caso da criança que pode ser uma reação cruzada.

Ainda segundo o secretário adjunto outros 4 casos suspeitos foram descartados após sorologia. Flávio Togni destaca ainda que em todos os casos notificados a Vigilância Epidemiológica tomou todas medidas preventivas necessárias.

Como medida preventiva devido a proximidade de região de surto, como o estado de São Paulo, por exemplo, desde o dia 22 de agosto todas as salas de vacinação de Poços de Caldas oferecem a dose zero da vacina contra o sarampo para crianças a partir dos 6 meses de idade. Esta dose não dispensa o cumprimento das demais  previstas no calendário vacinal.

A vacinação é a única maneira de prevenir a doença. Precisam ser vacinadas todas as pessoas até os 49 anos que não tenham o registro da vacina contra o sarampo em suas carteiras de vacinação.

Há uma preocupação especial em relação às crianças, que são o grupo de maior risco de adquirir a doença, além de jovens de 15 a 29 anos. Quem não tomou a vacina quando criança até os 29 anos, deve receber duas doses da tríplice. Dos 30 aos 49 anos é recomendada uma dose única. 

A vacina é gratuita e está disponível nas UBSs Centro, Country Club, São Jorge, Regional Leste e Sul, e nos PSFs Ponto da Cascata, Esperança 2, Kennedy 1 e 2, Quisisana, Santa Rosália, Vila Nova, Dom Bosco, Nova Aurora, Jardim São Paulo, Santa Augusta, Parque Pinheiro, Itamaraty 3, São José e Caio Junqueira. 

Além disso, profissionais de saúde também devem ser vacinados, independentemente da idade. Quem já teve sarampo não precisa tomar a vacina porque a imunidade decorrente da invasão persiste para o resto da vida. 

Até o momento em Minas Gerais foram notificados 489 casos suspeitos da de sarampo em 135 municípios. Destes, 183 foram descartados, 288 estão em investigação e 18 casos foram confirmados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *