Seminário debate a Educação Inclusiva em Poços

Educadores de Poços de Caldas participam nesta quarta-feira, 15, do “Seminário de Educação em Direitos Humanos: inclusão, avaliação e experiências”, realizado pela Secretaria Municipal de Educação, por meio da Divisão Pedagógica e do Centro de Referência do Professor, no Espaço Cultural da Urca.

Presidente do Conpede, Márcio Augusto Scherma, ministrou palestra no seminário

O objetivo é proporcionar discussões e compartilhar conhecimentos a respeito da Educação em Direitos Humanos, de maneira a acolher a diversidade dos estudantes; conhecer novas ferramentas para a prática docente nas diferentes áreas de conhecimento, visando transformar a realidade em um espaço de convivência e tolerância; envolver a rede de atendimento da criança e do adolescente, para a construção de um trabalho de proteção mais efetivo, além de contribuir para a formação continuada dos profissionais da Educação.

“Nosso trabalho visa fomentar a discussão entre os educadores, de forma a garantir o aprimoramento constante do atendimento aos estudantes da educação especial, dentro da perspectiva de uma educação efetivamente inclusiva”, ressalta a secretária municipal de Educação, Flávia Vivaldi.

A primeira palestra do seminário foi ministrada pelo presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONPEDE), Márcio Augusto Scherma, juntamente com a secretária municipal de Promoção Social, Luzia Teixeira Martins. Ele destacou que a objetivo da luta das pessoas com deficiência é buscar a autonomia. Sherma informou que, segundo dados do Censo de 2010, praticamente 20% da população de Poços de Caldas tinha algum nível de deficiência. “Estima-se que hoje a cidade tenha 166 mil habitantes. Mantida a proporção, teríamos cerca de 33.200 deficientes”, demonstrou.

Já a secretária de Promoção Social aproveitou para agradecer pelo convite. Ela destacou que foi uma oportunidade de apresentar o trabalho desenvolvido pela Proteção Social Básica, Média e Alta Complexidade com os diversos públicos, em especial crianças e adolescentes, agregando valor e dimensionando as ações da Promoção Social. “Foi um momento muito rico”, sintetizou.

Ainda durante a manhã, foi realizada a mesa redonda com o tema “Questões sobre Educação Inclusiva”, com Dra. Roberta Ecleide de Oliveira Gomes Kelly e Dra. Maria Conceição Miguel, seguida pelo Relato de Experiências do Centro para o Desenvolvimento do Potencial e Talento (CEDET) e Espaço Cooperativo de Aprendizagem Horizonte (ECAH).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *