Sequestradores de dona de casa são apresentados pela Polícia Civil

Os cinco homens que sequestraram a dona de casa, Renata Barbosa Shultz da Silva de 49 anos foram apresentados na tarde desta sexta-feira, 29, pela Polícia Civil de Poços de Caldas. Dois integrantes da quadrilha haviam sido presos na noite de quarta-feira, 28, e outros três se entregaram hoje pela manhã.

Um dos integrantes da quadrilha era amigo da família da vítima
Um dos integrantes da quadrilha era amigo da família da vítima

De acordo com o Chefe do 18º Departamento de Polícia Civil, Bráulio Stivanin Júnior, o caso foi solucionado por meio da ação conjunta entre a Polícia de Poços e os integrantes do Departamento de Operações Especiais da Polícia Civil de Belo Horizonte (Deoesp). “ Assim que tomamos conhecimento do sequestro, o delegado Hernani Perez Vaz e a delegada Maria Cecília Gomes Flora juntamente com a equipe da Agência de Inteligência iniciaram as investigações e acionaram o Deosp, e trabalharam juntos resultando na libertação da vítima e a prisão dos envolvidos”, destacou o Chefe do 18º Departamento de Polícia Civil.

Durante a investigação, os sequestradores chegaram a pedir um resgate no valor de R$ 800 mil reais. Os policiais armaram um pagamento falso na tentativa de prender os sequestradores. No local combinado dois dos envolvidos foram presos e um terceiro conseguiu fugir jogando o carro para cima dos policiais. Diante da agressão os policiais reagiram atirando contra um gol preto com placas de Mogi Guaçu, interior de São Paulo. Por meio das prisões, os dois homens revelaram o local do cativeiro, escondido em uma matagal nos arredores da cidade. A dona de casa ficou por mais de 30 horas sentada ao relento, exposta ao sol, chuva e frio. Ao chegar ao cativeiro outros dois integrantes da quadrilha fugiram.

Os policiais descobriram que um dos envolvidos, Clóvis Alberto Teixeira de 39 anos era o mentor da quadrilha. Foi ele quem esquematizou o sequestro, pois conhecia a rotina da vítima, já que era amigo da família. Entre os cinco presos, dois deles, Jeziel Gabriel Nanni de 23 anos já tinha passagem pela polícia por tentativa de homicídio e Marciano Vitor, também de 23 anos que já cumpriu pena por tráfico.

Para surpresa dos investigadores, outros dois integrantes eram pai e filho. Agnaldo da Silva de 40 anos era quem dirigia o gol preto que tentou atropelar os policiais e o filho dele Agnaldo da Silva Filho de 18 anos teria ficado no cativeiro vigiando a dona de casa, juntamente com Marciano.

O sequestro aconteceu na última quarta-feira (27), por volta das 13h, no bairro Estância Poços de Caldas. Dois homens encapuzados invadiram a casa da vítima e fizeram dela refém. O filho da vítima viu quando a mãe foi rendida, mas foi ameaçado por um dos sequestradores.

De acordo com o chefe do Deosp, Ramon Sandoli, as investigações agora partem para o fato de que o irmão da vítima que seria o alvo do sequestro, uma vez que a família trabalha com a produção de eucaliptos e carvão. Durante a apresentação na Delegacia de Polícia Civil, os cinco integrantes da quadrilha se diziam arrependidos. Se condenados podem pegar de um a três anos de prisão. Os três carros usados no crime, um gol preto e dois corsas brancos também foram apreendidos.

Policiais atiraram contra o parabrisa do carro
Policiais atiraram contra o parabrisa do carro

Após ser resgata, a vítima recebeu atendimento médico, e apesar de estar muito abalada, passa bem e está com a família. A operação contou com a participação de 40 policiais civis de Poços de Caldas e do Deosp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.