Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

Serviços de luz e de água não serão cortados durante pandemia

Os consumidores de Poços de Caldas não terão os serviços de luz e água suspensos durante o período de pandemia do Coronavírus. Conforme havia solicitado pelos vereadores na semana passada em sessão extraordinária e adiantado pelo prefeito Sérgio Azevedo.

Atendimento presencial permanece fechado

No início da semana o DMAE já havia adotado a medida e suspendeu o corte de água e na tarde desta terça-feira, 24, foi a vez do DME depois de definição da ANEEL.

Conforme reunião pública extraordinária, realizada virtualmente a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), aprovou conjunto de medidas, válidas por 90 dias, para a continuidade do serviço de distribuição de energia elétrica. O intuito é proteger consumidores e colaboradores das concessionárias, diante da pandemia do Coronavírus.

Dentre outros aspectos, a decisão permite que as distribuidoras mantenham a suspensão temporária do atendimento presencial, priorizando canais eletrônicos. Fica vedada a suspensão do fornecimento de energia elétrica, por inadimplência, de unidades consumidoras residenciais urbanas e rurais, incluindo baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais, conforme a legislação, tais como assistência médica e hospitalar, unidades hospitalares, centros de produção, entre outros.

O serviço prestado pela DMED é uma concessão de serviço público, concedida pelo Governo Federal, através da ANEEL. Por isso, para qualquer alteração ou adequação na prestação do serviço, a empresa depende de determinações legais e oficiais.

“Conforme enfatizado repetidamente na reunião da ANEEL, é importante que os consumidores que tiverem condições de manter suas contas em dia, que o façam para evitar restrições aos serviços necessários. Lembrando que a distribuidora continuará priorizando os atendimentos de urgência e emergência, e para os serviços considerados essenciais, de acordo com o seu plano de contingência”, destaca o Diretor Superintendente da DMED, Alexandre Postal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *