Teleférico é interditado após queda de cabine

Após o acidente na tarde desta quinta-feira, 5, que resultou na queda de uma das cabines do teleférico, onde o auxiliar de serviços de manutenção estava, a Prefeitura de Poços de Caldas emitiu uma nota oficial a respeito das providências que foram tomadas.

Interdição do teleférico ocorreu após perícia na cabine que caiu

Além da atenção voltada para o atendimento médico ao auxiliar de manutenção, Miguel Albano de Almeida Filho, a nota informou que o teleférico está interditado temporariamente até que a causa do acidente seja apurada. A interdição ocorreu após a perícia técnica.

De acordo com a Prefeitura, durante toda a semana o teleférico estava fechado para manutenção, portanto não estava aberto para a população e turistas. O equipamento deverá voltar a funcionar somente após apuração da causa do acidente e também depois que forem tomadas todas as medidas necessárias para o seu funcionamento com plena segurança.

A queda ocorreu durante uma forte chuva de granizo e vento que caiu sobre a cidade por volta das 16h desta quinta-feira. Miguel Albano estava em uma das cabines quando o equipamento desacoplou a 12 metros de altura do chão e caiu sobre um estacionamento próximo à Fonte dos Amores. O auxiliar de manutenção foi encontrado no meio da mata a 20 metros de distância da cabine.

Ainda não se sabe se ele se jogou ou foi arremessado para fora do equipamento no momento que a cabine se soltou do cabo de aço.

Miguel foi socorrido por equipes do Corpo de Bombeiros e Samu com apoio da Polícia Militar. Ele foi levado para Santa Casa consciente e após ser submetido a uma tomografia ficou constatada uma perfuração no intestino. A vítima foi submetida a uma cirurgia ainda na noite desta quinta-feira.

Leia a nota na íntegra:

A Prefeitura Municipal de Poços de Caldas informa que está tomando todas as providências para apurar as causas do acidente ocorrido na tarde de hoje com uma das cabines do teleférico e lamenta pelo ocorrido. A prioridade no momento é o auxílio médico ao servidor Miguel Albano, auxiliar de manutenção do equipamento, com mais de 20 anos de experiência na função, que estava na cabine no momento do acidente e encontra-se em estado estável, consciente, e está sendo avaliado pela equipe da Santa Casa. Informa também que durante toda a semana o teleférico estava fechado para manutenção, portanto não estava aberto para a população e turistas. A cabine acabou de passar por perícia e o teleférico está interditado, temporariamente, até que sejam apuradas as causas do acidente e tomadas todas as medidas necessárias para o seu funcionamento com plena segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.