Venda de pastel e outros alimentos está liberada nas feiras livres

A partir de agora, além da comercialização de produtos hortifrutigranjeiros, roupas e utensílios, está liberado o comércio de alimentos manipulados como: pastel, pamonha, caldo de cana. Porém apenas o feirante que participou do treinamento de “ Segurança Sanitária e Boas Práticas de Prevenção à Covid-19”, realizado pela secretaria de Desenvolvimento e Trabalho em conjunto à Vigilância Sanitária.

O feirante que participou do treinamento e colocou uma pia na barraca,poderá vender alimentos na feira

E ainda, segundo o Secretário de Desenvolvimento e Trabalho, Thiago Mariano, ter atendido à principal exigência de colocar uma pia dentro da barraca para higienização das mãos.“ O pessoal buscou uma solução criativa e a baixo custo para colocar a pia nas barracas. Isso vai ser bom para os feirantes e consumidores. Temos que ter atenção redobrada com a segurança sanitária”, explicou o secretário de Desenvolvimento e Trabalho

Os trabalhadores terão de usar máscaras, uniformes, luvas, oferecer álcool em gel para os clientes, obedecer o distanciamento, o certificado do treinamento vai precisar estar afixado na barraca, não pode haver consumo de alimentos no local e eles devem exigir que os clientes também usem máscaras. “ Os feirantes estão conscientes da corresponsabilidade para que continuemos, aos poucos, tendo avanços. É importante que eles também fiscalizem”, reiterou Thiago Mariano.

O feirante ou ambulante de alimentos manipulados que perdeu o curso de “ Segurança Sanitária e Boas Práticas de Prevenção à Covid-19”,  ainda pode se inscrever.  Novas turmas serão abertas, é só ligar no telefone: 3697-2060

Feira do Bairro Santana volta a funcionar neste domigo

Além da liberação dos alimentos, neste fim de semana também está autorizada a feira livre do bairro Santana, que é realizada aos domingos.

Porém para retomar às atividades e a atender às exigências sanitárias de enfrentamento ao coronavírus, o local da feira foi mudado. Os 45 feirantes vão montar as barracas no terminal de linhas urbanas do bairro.

Das 11 feiras da cidade, 6 estão liberadas a funcionar .   São elas: COHAB (sexta-feira); Vila Cruz (terça-feira); Nova Aurora (domingo) ; Country Club (domingo); mercado (sábado) e Santana (domingo). 

O funcionamento das feiras livres deve seguir as demais regras

– obrigatoriedade do uso de máscara de proteção individual pelo
feirante durante todo o período da feira, com substituição a cada duas
horas, e higienização freqüente das mãos com álcool em gel 70%.

– fica proibido ao consumidor encostar em quaisquer produtos
expostos à comercialização, os quais deverão ser disponibilizados,
preferencialmente, embalados para evitar a contaminação, cabendo ao
consumidor realizar inspeção visual das mercadorias e solicitar ao
feirante que colete, embale (se necessário) e entregue os produtos escolhidos.

– permissão para montagem das barracas a partir das 4h, com acesso ao público e funcionamento liberados das 6h às 12h;

-espaçamento mínimo de 3 (três) metros entre as barracas,
obedecendo o mapeamento de readequação do espaço, feito pela
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho;

– fica proibida a participação de feirante e funcionário que têm doença crônica, tais como diabetes, hipertensão, cardiopatias, doença respiratória, pacientes oncológicos e imunossuprimidos e feirantes com  idade igual ou superior a 60 anos.

– a limpeza, higienização e desinfecção dos locais onde
serão realizadas as feiras é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Serviços
Públicos.

A Secretaria de Saúde ressalta que na feira não pode haver consumo no local

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.