Falta de emissão de protocolos pára projetos e obras, diz vereadora

Durante a sessão da Câmara Municipal desta terça-feira, dia 7, os parlamentares aprovaram por 14 votos um pedido de informações feito pela vereadora, Maria Cecília Opípari (PT) sobre o não funcionamento dos sistemas de protocolos nas secretarias municipais.

Vereadora espera que problema seja resolvido sem prejuízos para população

A dificuldade de engenheiros e arquitetos em conseguir dar andamento aos projetos e obras por conta da na emissão de protocolos na Secretaria de Planejamento, motivou a parlamentar a fazer o requerimento. Segundo a vereadora o problema que se arrasta há 15 dias é por conta do servidor central de rede da prefeitura que queimou.

E por isso as principais secretarias que demandam da emissão de protocolos não estão emitindo o documento. O questionamento da parlamentar é em relação a não emissão manual dos protocolos até que o servidor seja consertado.

“Minha preocupação é que com a queima do equipamento pode ter perdido alguns projetos, processos e até mesmo dentro do próprio sistema pode ter perdido informações importantes. Eu quero saber quais são as medidas que estão sendo tomadas. Vai ser possível emitir o protocolo manualmente para que as pessoas não sejam prejudicadas, pois já tem 15 dias que não conseguem protocolar. Engenheiros e arquitetos estão com obras paradas porque não dão andamento. Qual é o prejuízo para a população?”Indagou a vereadora.

O líder do Executivo na Câmara, o vereador Álvaro Cagnani(PSDB), que também é do setor da construção civil, diz ter sentido na pele esta dificuldade. Segundo ele desde o carnaval não conseguiu protocolar documentação junto a Secretaria de Planejamento. O vereador disse que o problema está sendo resolvido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *