Horário de verão termina neste fim de semana

O horário de verão, em vigor desde outubro do ano passado, acaba neste fim de semana. A zero hora de domingo, dia 18, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem atrasar o relógio em uma hora. O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).

Em 2018 horário de verão será mais curto

O Ministério de Minas e Energia acredita que a economia deste ano seja parecida com a gerada no horário de verão de 2016/2017 que ficou na casa dos R$ 159,5 milhões.

Em Minas Gerais, de acordo com a Cemig – Companhia Energética de Minas Gerais, a expectativa era de uma redução na demanda máxima de 4,0%, equivalente a 350 megawatts (MW) de potência.  Economia essa que daria para abastecer a demanda de pico de município de 800 mil habitantes

Segundo Marco César Castro de Oliveira, da Gerência de Distribuição da DMED, o importante é a população continuar fazendo a sua parte e economizando energia. “É importante que a população esteja consciente sobre a necessidade de economizar energia, mesmo com o fim do horário de verão, podendo fazer isso com ações simples, aproveitando ao máximo a luz natural e reduzindo a utilização de aparelhos e equipamentos de potência e consumo elevados, como chuveiros e aquecedores, por exemplo,”, explica.

O horário de verão foi instituído com o objetivo de economizar energia no país em função do maior aproveitamento do período de luz solar. O governo federal chegou a avaliar o fim do horário de verão, depois que um estudo do Ministério de Minas e Energia indicou que o programa vem perdendo efetividade. A análise mostrou que a intensidade de consumo de energia elétrica estava mais ligada à temperatura do que ao horário, com picos nas horas mais quentes do dia. Mas, como o Brasil enfrentava um período de estiagem, com hidrelétricas com níveis de água reduzidos, obrigando o governo a ligar as termelétricas, de operação mais cara, o horário de verão acabou sendo mantido.

A novidade agora é que por meio de decreto do presidente Michel Temer a duração do horário de verão a partir de 2018. Sendo assim, este ano o horário vai ter início em 4 de novembro, um fim de semana após o segundo turno das eleições, marcado para 28 de outubro. A mudança foi um pedido da presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para evitar atrasos na apuração dos votos e na divulgação dos resultados do pleito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *