Incêndio volta a castigar o Bosque da Prata

Poucas horas depois de ter controlado o incêndio no Parque Estadual da Prata, o Bosque da Prata em Águas da Prata, na última sexta-feira, 11, as equipes tiveram que voltar ao combate já na manha de sábado com o surgimento de novos focos.

Até a última sexta-feira o fogo tinha consumido uma área de 150 mil metros quadrados – foto prefeitura de Águas da Prata

Os trabalhos seguiram pelo domingo e estão sendo intensificados nesta segunda-feira, 14.

De acordo com o comando das operações, quatro famílias tiveram que deixar as casas na madrugada desta segunda, devido o risco das chamas chegarem até os imóveis, já que desta vez o fogo esta concentrado próximo ao perímetro urbano, inclusive o fornecimento de energia teve de ser interrompido como forma preventiva, uma vez que as chamas ameaçavam a rede elétrica da cidade.

As equipes do Corpo de Bombeiros, Brigadistas, Policiais Florestais, do Parque Estadual e prefeitura de Águas da Prata fazem o combate pela fazenda Bela Vista, que faz divisa com a mata do Parque. A maioria das chamas foi debelada. O fogo havia sido controlado no sábado, mas surpreendeu a todos e voltou em outros pontos no início da tarde do domingo, desta vez, mais próximo da área de visitação do Parque.

Um helicóptero Águia e três aviões dão apoio aéreo com o lançamento de água nos pontos mais críticos e que não tem como as equipes terem acesso por terra. Dois são os aviões enviados pelo governo estadual, o terceiro é avião air tractor 502, registrado e habilitado pela ANAC e também usado pela defesa civil no combate a incêndios, contratado de maneira particular, através da mobilização da sociedade civil.

Moradores preocupados com a preservação da Serra da Mantiqueira e do Bosque da Prata criaram uma “vaquinha virtual” para garantir o abastecimento desta terceira aeronave de asa fixa.

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/aviao-para-combater-incendios-aguas-da-prata-serra-da-paulista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.