Este site está protegido. Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize as ferramentas de compartilhamento da página.

UEMG abre inscrições para Projeto de Apoio aos Professores Iniciantes da Rede Municipal

Estão abertas até 28 de fevereiro as inscrições para o Projeto de Apoio aos Professores Iniciantes da Rede Municipal de Ensino de Poços de Caldas (PAPIN), que acontecerá no 1º semestre de 2018. O curso é direcionado aos professores que estejam no exercício efetivo da docência na rede municipal, no ensino fundamental (1º ao 5º ano) e com até três anos de experiência em sala de aula.

Curso será ofertado na Autarquia Municipal de Ensino

O programa é ofertado pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, por meio da Autarquia Municipal de Ensino e Centro Municipal de Referência do Professor. O projeto é gratuito e visa oferecer apoio pedagógico e profissional aos professores iniciantes.

São oferecidas 35 vagas e a classificação é por ordem de inscrição. O curso terá início em 12 de março e término em 18 de junho, com um encontro por semana, na sede da Autarquia Municipal de Ensino (Rua Corumbá, 72 – Jardim dos Estados). A carga horária é de 60 horas e os certificados serão emitidos, conjuntamente, pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Secretaria Municipal de Educação (SME) e Autarquia Municipal de Ensino (AME).

O edital e mais informações sobre o processo de inscrição estão disponíveis na internet, no endereço sites.google.com/view/uemgpapin. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail cerpropocos@gmail.com ou pelo telefone 3697-5117.

Inserção docente
Poços de Caldas é uma das dez cidades em todo o país a oferecer um programa de inserção docente. Esta é a segunda oferta do Projeto de Apoio aos Professores Iniciantes da Rede Municipal de Ensino de Poços de Caldas (PAPIN). A primeira aconteceu em 2015 e foi avaliada com sucesso pelos próprios professores participantes.

A professora da UEMG, Ana Maria Brochado de Mendonça Chaves, que foi professora da Educação Básica durante 16 anos, aponta que o início da carreira docente é um período de grandes desafios. “Uma das maiores dificuldades em toda a carreira do profissional de educação é a entrada na docência, quando ele deixa de ser aluno e passa a ser professor. É um choque de realidade porque, muitas vezes, ele não consegue articular a experiência da universidade com as diversas realidades em sala de aula. Esta dificuldade pode provocar, inclusive, adoecimento e evasão da carreira. Esse período é tão grave que, na maioria dos países de primeiro mundo, o professor precisa passar por um programa de inserção docente e é isto que estamos buscando fazer em Poços”, explica.

Doutora em Educação pela USP, Ana Chaves também destaca o papel da universidade. “Propiciar uma formação de professores com responsabilidade e qualidade, para a valorização do profissional e melhoria da educação, é função da universidade pública”, sintetiza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *